de uma ‘persona non grata’…

cartoon© pasquim da Travessa da Queimada

caríssima(o),

vamos fazer um flechbéque” [‘flashback‘]?
vamos lá então. 

a 23 de Fevereiro, no rescaldo a uma saborosa vitória no Bessa e depois de mais uma arbitragem escandalosa, Julen Lopetegui afirmou:

Mais uma vez, tivemos o azar de o árbitro não ver e de ter perdoado cartões vermelhos aos laterais do Boavista, enquanto nós fomos admoestados com cartões amarelos que não se entendem… A verdade é que a equipa já está habituada a isso… E infelizmente essa é a realidade: quando o futebol não chega, as outras equipas, que são boas e bem orientadas, quando o futebol não chega, têm a sorte com as decisões dos árbitros que nós não temos tido.

a 27 de Fevereiro, o «catedrático [e] mestre da táctica», no alto da sua arrogância e Soberba, afirmou:

É natural que [Julen Lopetegui] fale das arbitragens. Não vou comentar. Só lhe vou perguntar, porque não sei de que jogo é que ele está a falar Se estiver a falar do Penafiel vs. FC Porto, ficamos todos a perceber o que ele quer dizer…
Seja como for, é uma área que não conheço nem estou interessado… Interessa-me separar-me do foco que é o nosso adversário, os adversários directos que no jogo estão na luta pelo título. Isso é que me interessa, para fazermos o que temos feito até hoje, sermos a melhor equipa, em primeiro lugar há 18 jornadas. Queremos chegar ao fim assim e não queremos desviar-nos com questões diferentes do jogo jogado. Não estou muito interessado no jogo falado.

a 28 de Fevereiro, Julen Lopetegui afirmou:

Eu não falei de arbitragens, estão confundidos; eu falei de azar, é diferente. E não falei de nenhuma equipa em particular, mas só recebi resposta de uma equipa. Excusatio non petita, culpabilita manifesta [“quem se desculpa sem ter sido acusado, culpabiliza-se”].

.

estes são os factos; como se pode ler aqui, os «bandalhos» do costume optam deliberada e conscientemente por tecer outro filme, desculpabilizando o chiclas e acusando Lopetegui.
tenho para mim que, quando estes momentos surgem, percebe-se (bem) melhor o temor que os outros têm de nós. temor, sim! porque se os outros estivessem sossegados e tranquilos no seu trabalho e firmes e convictos do que têm desenvolvido, fariam como o nosso querido líder perante os enxovalhos públicos do burro do Carvalho: deixavam Lopetegui a falar sozinho.
e, mais uma vez, reafirmo que Julen Lopetegui é o homem certo, no lugar certo, no clube ideal para o projectar e enquanto o nosso grande presidente assim o entender.

.
por último, o melão dO leonor pinhão, pelo defraudar de expectativas que o nosso banho de bola lhe causou, deve ser tão grande, que ainda nem deve ter saído de casa desde Domingo à noite. baseio esta minha firme convicção pelo que pode ser lido aqui.


disse!

Anúncios

5 thoughts on “de uma ‘persona non grata’…

vocifera | comenta | sugere (registo necessário)

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s