de um «glorioso» balão de oxigénio… [actualizado com ‘nortada’ do dia]

balao

© google

.
caríssima(o),

tal como tu, que Amas o nosso FC Porto de forma incondicionalmente apaixonada, independentemente de resultados negativos que nos (re)tiram o sono (e, quiçá, o bom-humor, a boa disposição e a alegria com que teremos que encarar a semana que se aproxima…), também eu ainda não estou totalmente recuperado do baque deste final-de-semana.
sim!, tal como tu ainda estou (muito) chateado com um F bem maiúsculo e o melão tarda a desinchar o que, no meu caso, é uma tarefa hercúlea, dado o perímetro cefálico da minha enorme cabeça (allô!, allô!, doctor J.“! 😀 )
e, tal como tu, apesar de toda a frustração que não deixo de sentir e de amiúde exteriorizar (pois que ainda se (pres)sente e que, de certa forma, me ressente por ainda ser demasiado recente o desaire de Sábado à noite), recuso-me a ser (mais) um blogger bipolarmente esquizofrénico que delira como poucos com a derrota dos lampiões em Vila do Conde e perante novo murraço no estômago  de tal forma forte, ao ponto de nos fazer aninhar perante o rival e estrebuchar envergonhadamente de dor , opta por malhar indiferenciadamente à esquerda e à direita, a torto e a direito, sem olhar a meios para atingir o fim em si próprio: descarregar a sua raiva independentemente do(s) visado(s).
não!, tal como tu e apesar dessa vicissitude que é o de se apoiar incondicionalmente o Clube em todas as situações, como manda a boa escola, conscientemente opto por guardar a críticas para mim, pois que sentido farão neste preciso momento em que a Equipa, a nossa Equipa do coração mais precisa dos seus adeptos? que sentido de oportunidade é este em que, num momento delicado e quase, quase crucial para a definição do Campeonato e da nossa continuidade na Champions – sim!, que é bom (re)lembrar que nós, Futebol Clube do Porto, no Presente, somos os únicos representantes do futebol luso nas oito melhores equipas da prova-rainha da Europa , ao invés de cerrarmos fileiras preferimos pela divisão, pela discórdia e pela desunião?!
tal como tu, também eu me questiono se não fará mais sentido aguardar pelo final, pelo fim do epílogo do último capítulo desta temporada desportiva [pleonasmos propositados] e, então sim, nessa altura, abrirmos a Alma e dissertarmos o que tivermos que discorrer, para o Bem e/ou para o Mal?! acho que «ambos os dois» sabemos a resposta a esta questão…
adiante.
.

mais do que todos os pomos de discórdia que vão reinando por esse maravilhoso mundo que é a bluegosfera“® fora, o que realmente me revoltou as entranhas foi a forma obscenamente cobarde com que (mais uma vez) se branqueou um estrondoso desaire lampiónico mormente e sobretudo, depois de (pelo menos) quinze dias a preparar uma «onda» que, ao que consta, encalhou. sim!, porque é de todo impossível para um portista dos quatro costados dissociar a sua mágoa desportiva de tudo o que aconteceu em Vila do Conde, onde o Carnide e o «glorioso» mito dos «seis milhões» ganharam tão-somente um singelo balão de oxigénio com que (muito) poucos contavam tal e qual como connosco, aquando do pós-desaire… nos Barreiros
assim, «apenas e só» me referirei ao que publicou o pasquim da Travessa da Queimada nas duas últimas edições e em comparação com dois escritos publicados no pasquim editado pelo Quim Oliveirinha, graças ao abnegado trabalho da muito madeirense Ana Ferreira, no FC Porto para sempre.
.
assim sendo, peço a tua maior atenção para (i) o pormenor (pormaior?) central do que «poderia» ter acontecido nesta capa aqui; para (ii) este artigozinho de paulo alves (aqui), e para a forma como «gloriosamente» inverteu o ónus do desaire desportivo exclusivamente para o nosso lado; para (iii) a crónica ao jogo (aqui), da autoria de nelson feiteirona, o qual se socorre única e exclusivamente do clamoroso falhanço de Lucas João, sonegando a realidade de duas bolas nos ferros do Nacional; para (iv) a forma ilusória e muito risível (por tão triste figurinha) como carlos rias (aqui) (in)tenta retirar pressão ao Carnide na disputa para o título de campeão; para (v) o mais recente excremento (aqui) de alguém que comprovadamente, pelo que escreve e como o faz, atropelando os meis elementares princípios deontológicos da profissão, faz jus ao seu apelido; para (vi) a sensaboria do editorial do belenense vítor serpa (aqui); para (vii) a indecência de nuno paralvas (aqui), ao tentar reverter a realidade do facto da comitiva do Carnide ter sido “apertada” pela sua ilegal massa adepta (repleta de ilegais, e não só, mas também). lembro-me bem do que foi dito, escrito, comentado e transmitido, aquando da contestação a paulo fonseca, numa época de muito má memória…
numa altura em que ainda faltam (a) a crítica do nosso enfant terríBel e a (b) anti-portista panaceia, em forma de guerrinha básica (por que primária), do sr. fernando, são, portanto, sete-escritos-sete a encobrir o que a dura Realidade não deixa desmentir: o 5lb perdeu em Vila do Conde, sem apelo nem agravo, numa partida onde, mais uma vez e mesmo com apenas um jogo por semana, revela uma confrangedora nota artística.
e que, por mais que o queira desmentir, antes deste desaire, numa inusitada revelação, o «catedrático» deixou escapar a verdade que muitos de nós têm feito por revelar à saciedade: a de que, em Carnide, todos estão «imundos». nunca, nos tempos mais recentes, o chiclas falou de forma tão acertada e sem qualquer bazófia e/ou soberba à mistura, tal foi a sua sinceridade.
em contraponto, a crónica de Carlos Pereira Santos em OJOGO (aqui) corresponde ao que infelizmente aconteceu na Choupana, e não posso estar mais de acordo com este artigo de opinião de José Manuel Ribeiro (aqui).

entretanto e como se comprova, as suas queixas a factos que (a)normalmente só ocorrem no campo adversário não têm qualquer fundamento:

benfas_tribunalb© pasquim do ‘Quim Oliveirinha
(clicar na imagem para ampliar)

benfas_bolhab© pasquim do ‘sinhôre serpa
(clicar na imagem para ampliar
)

.
já nós e apesar de não termos justificado o empate com erros de arbitragem, a bem da Verdade sempre podemos afirmar que terá havido motivos para assinalar penalty naquele lance entre Quaresma e camacho (GIFs do lance corrido aqui e das repetições aqui), pois que o segundo só se interessou em impedir que o primeiro ficasse dono e senhor da chichinha‘:

fcp_tribunalb© pasquim do ‘Quim Oliveirinha
(clicar na imagem para ampliar
)

fcp_bolhab© pasquim do ‘sinhôre serpa
(clicar na imagem para ampliar)

.

post scriptum pertinente, às 10h57m:

de facto, confirma-se o que ali em cima previ, pelo que só me resta lamentar de não acertar no euromilhões… mas, também, como não jogo…

» a mais recente NORTADA, do nosso enfant terríBel, Miguel Sousa Tavares, sob o auspicioso título alerta bermelho, alerta azul” (aqui);

» o mais recente artigo de opinião de António Simões, do duende (aqui), o qual traz incluso a recentíssima guerrinha do sinhôre fernando, esse anti-portista básico (por que primário).

.
disse!

.

Anúncios

5 thoughts on “de um «glorioso» balão de oxigénio… [actualizado com ‘nortada’ do dia]

  1. Ora viva!!

    Acabamos de passar por um ciclo absolutamente infernal de jogos, e em todos era proibido não ganhar (inclusive os da Champions). Terminamos esse ciclo com 2 empates e vitórias nos retantea jogos (em alguns casos, com exibições fabulosas). Estamos a menos 4 pontos do líder do que no início desse ciclo. Podia ser melhor? Claro! Mas mantenho-me optimista e confiante nesta malta.

    P.S.: na madeira fomos anjinhos. Só isso… Na 1a parte foi um domínio absoluto, e só quebramos na 2a. Convém não esquecer que o Nacional sabe jogar e, em casa, joga muito bem (este ano já Benfica e Sporting passaram lá mais bocados..). Isto de ter de jogar contra outros adversários que também tem as suas armas é mesmo aborrecido, hein?

    Gostar

  2. Sobre o jogo admito que esmurrei tudo o que estava a minha frente depois desse jogo.
    Mas bastou-me umas 2 horas para me acalmar, porque estamos na luta, ainda temos que estar unidos por tudo o que se passou até agora.

    Caros Portistas, vamos lá afastar esses pensamentos negativos e ir todos a luta.
    Como se diz: “Só os mais fortes resistem”.

    Abraço.

    Gostar

vocifera | comenta | sugere (registo necessário)

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s