e, para já, é só…

hoje© fotos da curva | Tomo III

.
.

Out of the night that covers me,
Black as the pit from pole to pole,
I thank whatever gods may be
For my unconquerable soul.

In the fell clutch of circumstance
I have not winced nor cried aloud.
Under the bludgeonings of chance
My head is bloody, but unbowed.

Beyond this place of wrath and tears
Looms but the horror of the shade,
And yet the menace of the years
Finds and shall find me unafraid.

It matters not how strait the gate,
How charged with punishments the scroll,
I am the master of my fate:
I am the captain of my soul.

.
invictus“, por William Ernest Henley
.

tradução
.

Do fundo desta noite que persiste
A me envolver em breu – eterno e espesso,
A qualquer deus – se algum Acaso existe,
Por minhalma insubjugável agradeço.

Nas garras do Destino e seus estragos,
Sob os golpes que o Acaso atira e acerta,
Nunca me lamentei – e ainda trago
Minha cabeça, embora em sangue, erecta.

Além deste oceano de lamúria,
Somente o Horror das trevas se divisa;
Porém o tempo, a consumir-se em fúria,
Não me amedronta, nem me martiriza.

Por ser estreita a senda – eu não declino,
Nem por pesada a mão que o mundo espalma;
Eu sou dono e senhor de meu destino;
Eu sou o comandante de minha Alma.

.

.
disse!
.

Anúncios

4 thoughts on “e, para já, é só…

  1. Hoje deve ser dia de protagonismo portista, podem-nos oferecer-lo através do vosso esforço, compromisso e coragem. Sabemos serem talentosos, capazes do extraordinário, proporcionando-nos quando tal viagens ao topo das emoções. Sabemos, igualmente, da dificuldade em atingir aquela meta, mas se a corrida for feita com a inteligência dos humildes e a força dos convictos, podem ter a certeza que os Deuses nos darão o prazer da justiça que nos é devida. Sejamos grandes!

    Gostar

  2. Hoje é dia de chegar ao lugar do inimigo e olhar-lhes olhos nos olhos.
    Vamos lá provocar-lhes todos os medos que lhes são merecidos.
    E com isto levar-lhes para os lugares mais profundos das trevas, sem haver uma única réstia da parte deles para sair do Inferno que eles tanto pediam.

    3000 portistas.
    Que a equipa esteja nas mais altas das suas mentalidades.
    E que nos ofereçam aquilo que nós tanto lutamos por.

    Hoje é o dia!
    Momento é agora!

    Rumo a reconquista!

    Gostar

  3. Miguel,

    26/04/2015 – Depois duma arbitragem na primeira parte aceitável, na segunda parte Jorge Sousa talvez influenciado pelo ambiente desarticulou-se e desatou a marcar faltas, a maior parte delas injustificáveis, contra os portistas. Mas fez mais, não sei porque raio começou a distribuir a torto e a direito cartões amarelos pelos jogadores do FC Porto. Enfim, o costume, rigorosíssimo a assinalar as supostas faltas dos Dragões e benevolente, muito permissivo para com as faltas dos encarnados. Ao assistir ao que se estava a passar eu afirmei para um assistente ao meu lado: se for preciso o Jorge Sousa não tem tomates para expulsar um benfiquista (Fejsa) no estádio da Luz. E infelizmente confirmou-se o meu vaticínio.
    O FC Porto tentou até ao apito final pressionar um Benfica que se sentiu confortável a defender o nulo e que contou ainda com um critério disciplinar favorável do árbitro Jorge Sousa. Amarelos como o mostrado a Marcano aos 72 minutos são incompreensíveis, enquanto que aos 79 foi perdoado o segundo amarelo a Fejsa, por falta sobre Danilo.

    Relativamente ao jogo, Jorge Jesus apostou no empate porque este lhe servia, Julen Lopetegui teve medo de perder e não arriscou o suficiente para ganhar. Aliás a equipa portista que começou o jogo denunciou o que acabo de referir, médios em detrimento de avançados.

    Se Lopetegui quisesse arriscar teria começado o jogo como o Quaresma em vez do Evandro e na segunda parte poderia ter enveredado por um tipo de futebol misto: continuar com o apoiado mas alternando com o futebol directo. Para isso bastava-lhe jogar com dois aríetes na frente: Jackson e Aboubakar; porque para se ganhar é preciso marcar golos e não se marcam golos sem se chutar à baliza.

    Abr@ço,
    A.M.

    Gostar

vocifera | comenta | sugere (registo necessário)

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s