leitura em dia do trabalhador… [‘brasão abençoado’ incluído]

cartoon2© Tomo III
(clicar na imagem para ampliar)

.
caríssima(o),

antes de tudo, informo-te que a imagem acima é uma adulteração tendo por base o pertinente comentário do Felisberto, na posta“® de ontem.
a dita cuja foi enviada, via faceboKas‘®, para o artola…, para o “artista” em causa. não possui a qualidade plástica do original, mas a mensagem que se pretende transmitir penso que está lá, que está (bem) presente. o que pode variar são os adjectivos que se pretendem empregar; essas cambiantes deixo-as para ti. no fundo, é tudo humor

depois e porque este é um final-de-semana prolongado, e para lá do estado tempo que propicia bastantes momentos em família, para quando te apetecer fazer uma (breve) pausa, recomendo-te:
.

» a leitura atenta de um artigo de opinião (versão PDF aqui), publicado num jornal espanhol o el norte de castilla” (aqui).
trata-se de (mais) uma evidência de que, do lado de lá da fronteira, a «gloriosa» “propaganda goëbbeliana tem alguma dificuldade em vingar com a mesma facilidade com que (ainda) vai vencendo neste rectângulo à beira-mar (im)plantado“®
.

» a leitura do mais recente BRASÃO ABENÇOADO, da autoria de Pedro Marques Lopes, sob o título a pequenez dos adversários do FC Porto” (aqui).
nele incluo mais um exemplo do isento e do rigoroso brio profissional de quem labuta no pravda editado pelo sinhôre serpa; no caso em apreço, é sobre como se consegue retirar uma ideia do seu contexto original, desvirtuando todo o seu significado, e conferindo-lhe o devido destaque na capa do pasquim em causa. um espectáculo de jornalixo tuga, ao mais alto níBel (rasca)…
.

» a edição impressa desta Sexta-feira, primeiro dia do mês de Maio, do pravda editado pelo sinhôre serpa (aqui).
para lá do artigo de Pedro Marques Lopes, há mais pontos de interesse mormente a breve entrevista a Alberto Bueno (pág. 06), o novo modelo de prova para a Taça de Portugal (pág. 23), e o fantabulástico excremento sob a forma de editorial do sinhôre delgado (pág. 40) – no qual se percebe, mais uma vez, como se tecem considerandos avulsos sempre, mas sempre, por aquela cartilha da «gloriosa» “propaganda goëbbeliana.
.

» a visualização deste vídeo aqui, onde está bem patente o que significa a expressão jogador à Porto.
é tão-somente a entrevista de Bernardino Barros a António André. para (re)ver aqui, as vezes que forem necessárias e sempre que o coração fique ansioso e/ou apertado e/ou sobressaltado com minudências sobre o fim de ciclo e outros quejandos.
.

.
disse!
.

Anúncios

4 thoughts on “leitura em dia do trabalhador… [‘brasão abençoado’ incluído]

  1. Caros Portistas,

    Sigo a bluegosfera todos os dias há vários anos, e apenas uma vez me dei ao trabalho de tecer um comentário. E foi apenas na ressaca da final de Dublin para pedir ao Jorge do Porta 19 se podia publicitar o roubo da minha máquina fotográfica durante a festa que se seguiu nos aliados mal cheguei de Dublin.

    Hoje, e no estado de espírito de dúvida e insegurança generalizado que vai transparecendo ao longe (vivo em Macau) existir entre muitos Portistas sinto que devo dar umas palavrinhas de esperança para quem as quiser receber.

    Aqui em Macau, o Futebol não pesa tanto, acima de tudo somos portugueses e é mais o que nos une do que o que nos separa. Não é assim em Portugal, bem sei, onde existe uma corja de invejosos e incapazes que se insurge contra o sucesso do vizinho. Basta ver o quão “amados” são o Futebol Clube do Porto, o José Mourinho e o Cristiano Ronaldo.

    Nada disto é novo, e admitamos, nós Portistas, ou pelo menos eu, quando vencemos, gostamos de saber que foi contra tudo e contra todos. Sabe melhor. Há anos que tapei os ouvidos às pieguices dos benfiquistas, que na maioria são tão perseguidos que podem chegar a achar que o Carlos Daniel é pago pelo Porto, ou o Pedro Ribeiro é portista desde que nasceu, ou no limite que o Gobern defende o Benfica em público apenas para esconder o seu verdadeiro Portismo. Porque o Pinto da Costa controla tudo menos a puta que um dia levou para casa. A coerência destes raciocínios sempre me transcendeu, e como não tenho paciência para burros, imbecis, ou desonestidade intelectual, faz anos que me desliguei destas discussões.

    Já me habituei a isto e nunca mudará. Aprendi a valorizar as nossas vitórias por elas mesmas, e não pelo reconhecimento alheio, porque de pessoas assim, o reconhecimento virá sempre envenenado. Foi também com o Futebol Clube do Porto que aprendi a valorizar as minhas próprias vitórias, sem precisar de me sentir legitimado por loas ou reconhecimento alheio.

    Não precisamos disto, e não precisamos de explicar aos benfiquistas, ou a Portugal, o grande que somos e o quão baixo nos tratam. Para além de nunca irem aprender, deleitam-se com isso. Para nós contam os números e o resto é treta. Também não precisamos de lhes esfregar o colinho, eles sabem. O nosso insulto, o nosso nojo, só lhes dá força e une contra um inimigo comum que somos nós. O colinho é bem visível e não é preciso apontar. Eles nunca vão colher os frutos destas vitórias a não ser 6 milhões de pessoas que vão ser felizes por uma noite e na manhã seguinte estarão na mesma merda de sempre.

    Dito tudo isto, compreendo e apoio a atitude da nossa direcção, quanto mais nos atacam mais cócegas lhes fazemos e se há coisa que provámos desde sempre foi saber lutar contra o regime. Saber que para nós, um erro de arbitragem é só mais uma barreira a transpor. Saber que se não marcarmos 2 golos, até aos 95 pode existir um penalti para o adversário que dê o empate. Saber que o Fernando tem de cortar todas as bolas com pezinhos de lã senão acaba expulso. E se acabar expulso, tem de saber sair a dançar, porque tudo fizemos e o resto é palhaçada.

    Este é o Futebol Clube do Porto que eu defendo. Não o das vitórias e o que tem que ganhar sempre. Mas o que, ganhando ou perdendo, não se deixa comer em campo. Sabe o que enfrenta. E quando sabemos o que enfrentamos, vamos sempre preparados e saímos de cabeça erguida. Só tenho pena que na presente equipa, existam uns poucos que ainda não interiorizaram isto (sim, é para ti cigano egoísta).

    De que me adianta ter uma direcção como a do Sporting, que espingarda para todo o lado para defender a honra do Clube. Não quero cair nesse ridículo, e o maior problema é que apesar de estarmos caladinhos há anos, dão-nos menos credibilidade do que a esse hooligan de gravata que não para de protestar.

    Dito este desabafo, já de si longo, aqui segue o que realmente vim para escrever:

    Estando longe, tenho assistido aos jogos na ESPN com, pasmem-se, comentadores estrangeiros, isentos, e que gostam de Futebol.

    No último Benfica – Porto, ouvi os seguintes comentários:

    “Only one team came to play”

    “this guy (Fejsa) should be sent off, it seems like he just came in to aggravate everyone”

    “once again, noone touched him (gaitan)”

    “this referee is going with the crowd”

    Sobre o Futebol Português:

    “we are 20 minutes in and there hasn´t been 1 minute of continuous football”

    “Porto has been the dominant force in portuguese football for years”

    Por isso meus caros, estejam descansados. Todos os que não vestem de vermelho sabem bem o que estão a ver, à semelhança do artigo publicado neste post.

    Acontece que no nosso cantinho à beira mar plantado, alegadamente 6 milhões vestem de vermelho. Por isso acreditem de quem está longe. O Futebol Clube do Porto está muito mais forte do que parece ao perto.

    Saudações Portistas

    Gostar

    1. Pedro,

      muito obrigado!, não só pela tua visita, mas sobretudo pelo teu testemunho – segundo creio, o segundo que fazes 😀

      sinto-me grato, lisonjeado e orgulhoso (mas não “desse” orgulho!) por teres escolhido este espaço de discussão pública.
      muito, mas mesmo muito obrigado!
      e sabes que estarás sempre à vontade para o fazer, daí de Macau 😀

      abr@ço
      Miguel | Tomo III

      Gostar

vocifera | comenta | sugere (registo necessário)

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s