da tangência de um paradoxo…

pipas© google | Tomo III
.

caríssima(o),

o nosso queridinho pipa da água (extremamente) choca voltou a atacar. e em força. foi hoje, na edição impressa do pravda da Travessa da Queimada (aqui), num vómito que tem como título do paradoxo do ‘nadaplete” (aqui).
a propósito da próxima final da «xampiónes», onde qualquer um dos intervenientes pode almejar um tão ambicionado e tão prestigiado triplete, o tonel do pipa não enjeitou a oportunidade para atacar o percurso do FC Porto, nesta última temporada, a qual toda a nação portista já reconheceu que não foi brilhante, antes pelo contrário.

dou de barato o seu «glorioso» desconhecimento a propósito da terminologia futeboleira “triplete, bem como a «gloriosa» azia que (ainda) lhe provoca o último triple corona almejado pelo FC Porto, de um total de Q-U-A-T-R-O, estávamos em 2010/2011.
também não o quero melindrar (massacrar?) com essa minudência de o FC Porto já ter dois ‘pokers no seu curriculum desportivo, e de, em «ambos os dois», estarem incluídos títulos internacionais.

agora, o que não posso deixar passar em claro, é o facto de o balofo do pipinha «gloriosamente» se ter esquecido da lampiónica realidade factual afecta à agremiação de Carnide. e esta revela, de uma forma «limpinha, limpinha, limpinha» que e só tendo em linha de conta este séc. XXI, o 5lb andor já ficou à míngua nas seguintes temporadas: 2000/2001, 2001/2002, 2002/2003, 2005/2006, 2006/2007, 2007/2008 e 2012/2013.
ora, pelas minhas contas, são sete-vezes-S-E-T-E (!!!), portanto. e, repito, só neste séc. XXI. quanto a nós, até deitam foguetes e todos os dias, só porque, desde 1988/1989, que desconhecíamos o amargo sabor de não vencer um único título nacional…

«’nadaplete‘», afirmou ele… «’nadaplete‘»
se fosse mazé (in)tentar procurar receber contribuições inusitadas na sua «’nadaplete‘» cavidade rectal o quanto antes, isso é que era!… isto para não lhe desejar que vá apanhar nos entrefolhos com os nadapletes desta vida… ou que lhe cresça um «’nadaplete‘» naquela mesma cavidade. atravessado, claro está… e, se calhar, é melhor não, não se vá dar o caso de ele vir a gostar (muito) de «’nadapletes‘» e a sua esposa ter que procurar novo parceiro…
.

entretanto, também anda tudo doido por causa de uma questão que envolve apostas, jogos das ligas profissionais tugas e o 5lb andor  a mesmíssima agremiação que foi bicampeã nacional trinta e e um anos depois (!!!), num campeonato onde o #colinho foi bastante generoso e que, só neste séc. XXI, já teve direito a sete «’nadapletes‘».
pois a mim, preocupa-me sobretudo todo o silêncio cúmplice em torno do #circo Cardinal, e de esta notícia aqui, publicada na edição impressa do pravda da Travessa da Queimada, do passado dia 28 de Maio (aqui), a páginas 12 e 13, e sobre a qual esperei, até hoje, que fosse amplamente comentada…
debalde. anda tudo entretido com as festarolas da Taça que esteve para não ser conquistada, até aos últimos dez minutos do tempo regulamentar, como se pode ler na edição impressa do pravda de ontem (aqui), a qual traz inclusa a última NORTADA do nosso enfant terríBel, Miguel Sousa Tavares, sob o título a derrota que o SC Braga nunca esquecerá” (aqui)

repito-me, reafirmando o que escrevi no início daquele mês: tivesse tudo como protagonistas indivíduos relacionados com um «certo e determinado» clube mais a Norte da Segunda Circular… e que por muito menos, desceu o Boavista de divisão!
acontece, porém, que os intervenientes são conectados com o «impoluto» do spórtém, e que um deles, aquando da data dos factos, era vice-presidente daquela agremiação. e encontrava-se no activo. e na posse plena das suas faculdades mentais, apesar de limitadas (ninguém, no seu pleno juízo, é do spórtém. ponto final.)
.

rq07© pravda
(clicar na imagem para ampliar)
.

por último, aquilo não é digno de alguém que ficou muito magoado por ter deixado de ser Capitão da equipa profissional de futebol sénior do Futebol Clube do Porto.
aquilo não pode ser considerado senão vulgar, popularucho, ínfimo, baixo, ordinário, e digno de um qualquer josé cid de trazer por casa, quando se despiu de preconceitos «em nome da música nacional».
aquilo, comigo, dava azo a que não fizesse parte do plantel da próxima época, pelo bonito exemplo que deu e pela vergonha que consigo arrastou ao bom-nome do clube que (ainda) representa.

.
disse!
.

Anúncios

5 thoughts on “da tangência de um paradoxo…

vocifera | comenta | sugere (registo necessário)

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s