not@s soltas com muito ‘כריזמה’*

goal© uefa
.

1)
.

Rúben Neves.
há dois anos era um juvenil dos escalões de formação do Clube, hoje foi o capitão da equipa num jogo de ‘Champions‘. aliás, à data, é o mais jovem capitão num jogo a contar para a ‘Champions‘.
é um feito bonito, que nos enche a todos de orgulho e que deve ser realçado, principalmente por estar a acontecer a um jovem prodígio da nossa ‘cantera‘, com o início de um trajecto muito meritório e que se augura auspicioso. também merece destaque por – e ‘surprise, surprise!’ – estar a merecer algum beneplácito do jornalixo tuga, o mesmo que se encontra “mortinho” por o ver pelas costas – entenda-se: (muito) longe do Estádio do Dragão, pois que começa a “fazer mossa” e a suplantar a fama de algumas das jóias taxadas a 15M€… o facto de ter mudado para “jogador-Mendes” augura-lhe um (bom) futuro (sobretudo) financeiro e já a curto prazo. eu espero que aquele não seja já Amanhã (i.e., já em Janeiro)…
até esse dia acontecer (e é certo que vai acontecer!), cabe-me ir desfrutando do futebol de um artista que indubitavelmente é como o “algodão” e tem uns pezinhos que tratam a ‘chichinha‘ por tu. hoje cometeu alguns deslizes, mas… que caramba!, estamos a exigir de um chavalo com dezoito anos feitos em Março deste ano…

assim sendo, quem de direito que teça as loas a quem nele apostou – provavelmente um louco! -, pois que eu não passo de uma «ovelha choné» e não percebo nada disto…
.

2)
.

Julen Lopetegui.
graças ao seu trabalho e, reconheça-se, à sua perseverança nos métodos que defende – há quem persista em chamar-lhe teimosia… -, a nossa equipa do coração conseguiu atingir a façanha de estar a vencer consecutivamente há vinte jogos, desde aquele fatídico dia de Dezembro de 2014. está quase a fazer um ano…
mais: depois do resultado final do jogo de ontem, a Equipa atingiu alguns números que, se tivessem acontecido noutras paragens, um pouco mais a Sul, encheriam as capas dos pasquins tugas durante (pelo menos) uma semana e dariam azo a que, se o luís grande estivesse envolvido (que não está!), houvesse uma reportagem especial sobre esse feito a cada quinze dias (no mínimo)…

mas, como este regozijo parte de uma «ovelha choné», e o «basco» até é «um treinador mediano», «sem curriculum» e «sem experiência de treinar um clube de futebol com a exigência que tem o FC Porto», estamos conversados…
.

3)
.

o meu sentido “muito obrigado!” à massa assoBiativa do costume por, com menos de vinte minutos volvidos e (i) depois de uma paragem de duas semanas para “cenas” de selecções, (ii) com os jogadores a sentirem o “peso da responsabilidade” de estarem num jogo de ‘Champions‘ e não poderem claudicar, de todo!, (iii) de verem o adversário reorganizar as suas linhas defensivas e partir para venenosos contra-ataques, (iv) assistirem a um Aboubakar perdulário na “cara do golo”, (v) ouvirem a falange de adeptos adversários a crescer em nossa casa, não conseguirem outro recurso de apoio mais eficaz que não fosse o famigerado assobio…
assim sendo, o meu agradecimento vai no sentido em que, com essa atitude que me irrita de sobre-maneira e não a consigo aceitar seja de que forma for (pelo menos, durante os 90 da partida, mais o tempo de descontos), despertaram as (até então, letárgicas) claques do Clube. e em boa hora, acrescento eu.

a sério que me irritam os assoBiativos. mas, como não passo de uma «ovelha choné», até admito que seja eu quem está errado e a ver “isto” ao contrário…
.

4)
.

Yacine Brahimi e Aboubakar.
foram eles que, em menos de cinco minutos e durante o período de desacerto portista, conseguiram desbloquear uma partida que estava a ter todos os condimentos para se tornar irreversivelmente perigosa, com a probabilidade forte de o resultado poder pender para cada um dos lados em contenda.
graças aos seus dois golos “de rajada”, a Equipa serenou (principalmente na defesa, onde Marcano e Indi tiveram algumas falhas que poderiam ter sido comprometedoras e Layún não venceu um único duelo de cabeça), a Equipa encontrou-se com as marcações a meio-campo (onde Corona, no meu entendimento, esteve sempre perdido em campo, sem saber o que fazer e quem marcar; valeram-lhe André² e… Ruben Neves), e permitiu que entrasse, na segunda parte, a controlar a partida e sobretudo o seu ritmo/intensidade de jogo, já com o pensamento no (também extremamente importante) jogo de Domingo, ante os gverreiros bracarenses, nesse regresso de um treinador de má memória ao nosso teatro de sonhos azuis-e-brancos.
aqueles dois golos também possibilitaram que Lopetegui já não hesitasse tanto nas substituições que queria operar, decorridos que estavam somente vinte minutos de jogo. os seus detractores verão nesta situação (mais) uma vulnerabilidade e (mais) um ponto para desferir ataques cerrados.

como eu não passo de uma «ovelha choné», fico feliz pelo treinador ter conseguido “ler a partida” e efectivar as substituições que sempre desejou fazer e não que forçosamente teria que realizar para inverter aquele rumo…
também há quem defina esta atitude como «pragmática» e entenda o que se passou na segunda parte como… «pragmatismo». mas como Lopetegui não é «catedrático», acho que hoje, Quarta-feira, ainda o irão apelidar de «cagão»…

[mesmo assim, este meu sentimento não invalida, em nada!, que não peça uma outra atitude para o jogo que se irá realizar em Israel, daqui a quinze dias. se formos para lá “armados em vedetas” e com a mania de que “somos superiores”, iremos passar um (muito) mau bocado. aqueles vinte minutos da primeira parte demonstraram-no. e os israelitas chegaram a acreditar que até seria possível…]
.

5)
.

Victorio Páez.
e, sobre este jogador, para já é só. para já…
.

6)
.

peço-te desculpa pelo tom calimero da prosa, mas esta «ovelha» (que não sou!) ainda não consegui ultrapassar a fase «choné» daquele bate-boca fatela.
sei que não deveria estar a conceder demasiada importância a um simples “lápis”, tal como tenho a certeza que Amanhã será um novo dia… nada que o Tempo não cure, assim como um jogo do nosso clube do coração.

* {כריזמה} hebraico para carisma

.
disse!
.

Anúncios

6 thoughts on “not@s soltas com muito ‘כריזמה’*

  1. Caro Ovelha Miguel,

    😉

    Falar mal do ‘meu’ treinador e assobiar a minha equipa ou os meus jogadores no decorrer dos 90 min é coisa que “a mim não me assiste” !
    Serei também ovelha ?!

    5)
    em grande !

    abraço

    Liked by 1 person

  2. Oh Xôr Choné,

    Gabo-te a paciência, acredita… No fundo, “pragmatismo” pode muito bem ser o resumo do jogo de ontem. Mas aquele (des)posicionamento defensivo, visto da TV, até doeu… Adoro a tua coerência, por isso sei bem todo o sumo por detrás daquele azulado Victorio Paez 🙂 traz à memória um belo passeio pela bela cidade de Espinho…

    Abraçom

    Liked by 1 person

  3. Rúben Neves já passou a fase do “mind blowing” e já está a marcar o seu lugar no 11.
    O jogo não foi dos melhores, mas foi um jogo para arrecadar mais 3 pontos.
    Mas para acordar o nosso fantástico futebol |já várias vezes posto em prática| é preciso os adeptos cantarem.
    O Paez já merece umas curtas breves até porque a par do António Areia estão a dar-me um gostinho de ve-los jogar como se não houvesse amanha.

    Dar aqui os Parabéns a José Maria Pedroto, que o seu corpo pode estar enterrado mas a sua alma está bem viva.
    Parabéns Lendário Mestre.

    PS: Mais um pouco de alegria a juntar a de ontem, com a derrota dos servidores de menus completos, e que andam por linhas brancas “bem grossas”.

    Abraços.

    Liked by 1 person

vocifera | comenta | sugere (registo necessário)

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s