not@s soltas de uma goleada (em jeito de rotunda)…

ruib© zerozero
.

1)

ponto prévio: certamente que também terei algo a dizer sobre a passagem de testemunho «do basco» – o termo mais usual e pelo qual começou a ser indecentemente vilipendiado o nome de baptismo de Julen Lopetegui, assim como as suas raízes.

contudo, para já, aguardo pelo “assentar da poeira”. só depois tecerei a minha visão sobre o que sucedeu – sobretudo mais para libertar o meu espírito do que para ter a soberba pretensão de (in)tentar influenciar seja quem for com o meu pensamento.
.

2)

confesso que, pela primeira vez e desde o pós-traumatismo ucraniano, não estava ansioso com a partida, antes pelo contrário: estava confiante na vitória. e nem o resultado desolador entre os spórténs*, minutos antes, me fez abalar na crença de que alcançaríamos os três pontos, tal como viria a acontecer.

* ó Fonseca!, desculpares-te com a arbitragem é de anjinho, pá!
critérios dúbios à parte – que os houve! -, levares com três no bujão, em 45, sem apelo nem agravo e depois de estares a vencer por 0-2 ao intervalo, fez-me recuar aos tempos em que desgovernaste o Dragão e do porquê do nosso desNorte nessa altura. então aquela tua imagem de plena e completa impotência aquando do golo do argelino cotovelador… só faltaram mesmo as palminhas de incentivo… triste.
.

3)

sobre o jogo no Bessa, aquele início ditou sua a sentença, com o golo (à meia-volta) de Herrera a materializar o nosso ascendente na partida e a transmitir a necessária tranquilidade, não só à equipa, mas também aos adeptos que a acompanha(ra)m.
não foi um jogo perfeito – longe disso! -, mas foi o jogo possível depois de tudo o que tem vindo a acontecer. e a resposta foi melhor do que o que esperava, com direito a nota artística e tudo – mormente nas jogadas dos golos de Corona e no de Danilo.
é como afirmou (e bem) Rui Barros: «Sabíamos que os jogadores não tinham feito as coisas assim tão mal nos últimos dias… Quando se está confiante e as coisas começam a aparecer, estas tornam-se mais fáceis».
.

4)

« o futebol simples e prático até parece fácil. »

este foi o sms que enviei a alguns de vós, aquando da obtenção do primeiro golo de Aboubakar (o nosso terceiro, na partida).
em sintonia com o ponto anterior, deu para verificar uma certa objectividade na procura do golo, com preponderância também pela zona central da defesa boavisteira, expondo-a à nossa valia técnica (que temos!) e revelando os seus (muitos) defeitos. acima de tudo, no último terço do terreno, verifiquei uma acutilância ofensiva que, esta época, sempre ficou a faltar ao modelo de jogo de Lopetegui – mormente numa verticalidade que também se deve conjugar com a posse de bola. acima de tudo, não constatei a posse de bola como um fim em si mesmo, nem o “espartilho” de passes sem fim à entrada da área adversária, na busca do golo; ao invés, pude(mos) ver uma objectividade simples na procura dos espaços vazios, os quais surgiram sobretudo na segunda parte, depois do ‘kaput‘ físico dos homens do Bessa – ‘KO’ que surgiu graças à nossa alta rotação e com a qual aqueles não estariam a contar.

já no plano defensivo, a “coisa” esteve mais-ou-menos bem, mas de forma suficiente. não se complicou em demasia, e quando houve necessidade de se “tocar bombo”, toucou-se. mesmo assim, por três ou quatro vezes, depois de perdas de bola infantis no meio-campo – com destaque, pela negativa, para André² (em evidente sub-rendimento) -, lá se abriram algumas “avenidas” em direcção à baliza à nossa guarda, num erro que persiste em ser recorrente. numa dessas “avenidas” fica a sensação de que Danilo faz falta dentro da nossa grande área, a dobrar Marcano que tinha ido fazer a dobra a uma investida de Layun; noutra, Casillas viu um amarelo que, pela zona do terreno e pela posição da nossa defesa, nunca seria para vermelho, porquanto que dificilmente seria uma jogada para golo iminente.
também houve lugar ao erro defensivo que se está a tornar habitual em lances de bola parada, com Indi a demorar a recuperar (mais uma vez…). o árbitro anulou o lance, mas se o tivesse validado também não estranharia…

em suma: repito que não foi um jogo perfeito, mas a simplicidade nos movimentos ofensivos ajudou a atenuar aquelas abébias defensivas, que também surgiram na partida. e, tal e qual como quando se circula numa rotunda, houve mais do que uma saída para os problemas que se nos depararam: fosse em jogada corrida, em lance de bola parada ou em jogada individual.
.

5)

uma singela nota para o Veríssimo: felizmente que “matámos” o jogo nas jogadas em que dispomos dessa ocasião.
pese embora o que referi no ponto anterior, ficou evidente que (i) o “artista” vinha com ela fisgada (então aquele desacerto no critério de amostragem de amarelos, permitindo o “pau” boavisteiro e intimidando os nossos… enfim…), e que (ii) connosco, o(s) apitador(es) só traja(m) de vermelho, num total descaramento e numa vil desfaçatez, e que revela bem a(s) sua(s) tendência(s)… é que já nem se dão ao trabalho de disfarçar…
.

6)

independentemente de quem venha por aí – já amanhã, no decurso desta semana ou na próxima -, Rui Barros terá sempre a minha gratidão. mais uma vez, não se intimidou com a situação que “herdou” e (parece que) terá conseguido estancar as feridas abertas no seio do grupo de trabalho.
não controlo os destinos do Clube, mas estou certo que, se assim o entender(em), seria o homem certo para comandar a equipa, não só esta Quarta-feira, para a Taça de Portugal, mas também na deslocação a Guimarães. afirmo-o, não pelos resultados desportivos que tem alcançado em prol do Clube, mas porque parece-me que será o cenário ideal para uma transição técnica “pacífica”.

.
disse!
.

Anúncios

9 thoughts on “not@s soltas de uma goleada (em jeito de rotunda)…

  1. Eu também acho que o Rui Barros poderia continuar por mais um tempo.
    Quem sabe, 1 mês, para se habituar à ideia de ser treinador principal.
    Eu acho que seria uma óptima escolha para o resto da época, aliás.
    Já que por aí existe muitos treinadores de desconfiar, ao menos temos um que já conhece o plantel.
    Não querendo lançar foguetes nem nada parecido acho que seria uma boa escolha.

    Depois do “teimoso” ir embora há que ter muita calma, pois não querendo criar expectativas erradas.

    Que venha o próximo jogo…

    Abraços.

    Liked by 1 person

  2. “Vais prá segunda divisaaaaao, allez, allez, allez, alleeeeeez”

    Tocou-se bombo foi naquela bancada central dos mau-maus. Carai!!

    Tirar a barriga de misérias foi saboroso. Vamos indo, vamos vendo.

    Que bom é ter-te de volta!

    Abraço

    Liked by 1 person

  3. Miguel,

    De acordo com o teu post, principalmente com o parágrafo 5:
    uma singela nota para o Veríssimo: felizmente que “matámos” o jogo nas jogadas em que dispusemos dessas oportunidades.
    Pese embora o que referi no ponto anterior, ficou evidente que (i) o “artista/Fábio Veríssimo” vinha com ela fisgada (então aquele desacerto no critério de amostragem de amarelos, permitindo o “pau” boavisteiro e intimidando os nossos… enfim…), e que (ii) connosco, o(s) apitador(es) só traja(m) de vermelho, num total descaramento e numa vil desfaçatez, e que revela bem a(s) sua(s) tendência(s)… é que já nem se dão ao trabalho de disfarçar…

    Agora os meus bitaites:
    a) Os dragões não jogaram melhor na 2ª parte… Aconteceu foi que os panteras entraram no inicio do jogo a todo o gás e esgotaram o combustível todo na 1ª parte.
    b) Na 2ª parte o Boavista foi obrigado a abrir devido ao cansaço e às lesões, dando origem ao aparecimento das figuras portistas que passaram a dispor de mais espaço para progredir com a bola e demonstrar a sua imensa qualidade, eis aqui na minha opinião o segredo da goleada.
    C) Claro está que também foi notório, o dedo do Rui Barros na disposição e na atitude dos jogadores…!

    Abraço Portista
    http://www.dragaoatentoiii.wordpress.com

    Liked by 1 person

vocifera | comenta | sugere (registo necessário)

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s