confissões (nada) adolescentes…

stewie© google
.

.

vamos ao circo (do Amor)!
fotografias e aparato,
a galinha e o pato,
aí vem! aí vem o circo!
.

invamos ao circo“, Sitiados.
.

caríssima(o),

serei (muito) breve. mesmo! (ou então, não…)

antes de tudo e bem mais importante:
.

.

« É preciso ser-se uma espécie muito especial de besta filho da put@ para roubar a camisola e o cachecol, a um menino paraplégico.
Fosse de que clube fosse, seria sempre uma besta. E um autêntico filho da put@! Vindo de um clube que passa a vida a arvorar-se em ser superior aos demais, ainda pior é – e não estou a “confundir a árvore com a floresta”, pois sei que felizmente 99% dos benfiquistas não fazem estas merd@s. E, repito, se fossem adeptos do meu Clube condenaria na mesma!
Mas, ainda mais
[nojento em tudo “isto”]  é a completa protecção, por parte da Imprensa e o «glorioso» abafar deste caso abjecto. [apesar da vitória do FC Porto B, por 1-0, tal] não apaga o susto de um menino impotente para mudar a situação.
Sabem porque temos os cânticos que temos? [também] É por causa de merd@s como esta!
 »
.

o Jorge já o escreveu e (muito) bem. eu socorro-me das suas indignadas fúria, ira e revolta interior, reforçando-as, (re)afirmando que os energúmenos ilegais que cometeram aquela barbárie serão sempre uns “valentes” seres mesquinhos, bem pequeninos,
muito desumanos, e sobretudo uns «gloriosos» cobardolas da merd@ (para lá de uns filhos da grande puta – assim mesmo, com as letras todas). e, para mim, não há pior sentimento mesquinho que a covardia…
mas, eles sempre foram assim… para além de que nem entre o seu «glorioso» “rebanho” se entendem… que asco que me metem!…

.

depois, e sobre o título da presente posta de pescada®.
aquele refere-se ao seguinte: nos últimos tempos, principalmente desde a saída do ‘cutty sarkdo bOrroso, que sou assíduo espectador do programa #Prolongamento, da estação de Queluz (não, obrigado! mas não fumo…). nem sempre consigo ver os episódios em directo, mas, desde aquele momento, não deixo de os visualizar em diferido.
ontem, “vi” o desta Segunda-feira (vídeo aqui). ele foi um autêntico fartote de “humor” (negro, gordalhufo, careca, berrante, entre outros)… “gostei” sobretudo daquela parte em que o gordo lampião (que já foi arquivista) falou sobre «fruta». explico.
ao final de quase trinta minutos, o gordo foi interpelado pelo careca calimero (que estudou Cinema). este, a propósito do (ignóbil!) arquivamento do caso dos ‘vouchers, alegava que, «por 300 euros», as ofertas poderiam ser de outro cariz, um tanto ou quanto mais sexual. colérico, o gordo (do) lampião afirma peremptoriamente que «‘fruta’ é aí para o outro lado», referindo-se ao néscio do Serrão. e, quando eu esperava tão-somente a contra-argumentação que se impunha – estilo: “está enganado. olhe que o ‘elefante branco’ é mais para Sul” -, o que se viu e (não) se escutou foi uma recíproca solidariedade com o silêncio ensurdecedor da SAD portita…
ah! grande morcão do car@lho, que ficou calado quando não deveria! mas c’a g’anda lorpa!“, foi (só) um dos pensamentos que me atravessou. e o mais “simpático”, até. é que, se há tema que me tira do sério, é o da «fruta» e afins, com os processos ‘pito dourado e ‘pito final. e, porque é sempre bom relembrar, eis sucintamente alguns  factos que a propaganda do jornalixo tuga (re)passa, como se mentiras repetidas ad nauseam se tornassem verdades insofismáveis:

» para o “tal” valor limite de «300 euros», para ofertas «de simpatia» a árbitros de futebol, «é tido como admissível» um ‘kit’ do Pantera Negra porque aquele é «um vulto do Desporto, em Portugal», e porque aquela lembrança «não pode deixar de ser vista como tendo cariz de símbolo, de lembrança, sem outro valor que não o de poder figurar na memória de um agente desportivo (árbitro, no caso), testemunhando o seu passado desportivo e aqueles com quem se relacionou», e como pode ser lido no comunicado da Comissão de Instrução e Inquéritos da Liga (aqui).
tudo muito bem… então alguém me explique a razão pela qual não foram permitidas as ofertas, (igualmente) «simbólicas», de piquenos apitos dourados, feitos em filigrana, oferecidos pelo Presidente do Gondomar SC (de seu nome, José Luís Oliveira – àquela data de 2004, igualmente vice-presidente daquela autarquia) aos mesmíssimos agentes desportivos – filigrana essa que não é só «memória» e «testemunho» de um «Passado», mas também Presente e Futuro daquele concelho do Grande Porto (já disse que adoro esta expressão Grande Porto?) – e isto sem querer entrar nas questões legais abordadas aqui

» já agora, convém recordar que aquelas “célebres escutas” foram consideradas «ilegais», por mais do que um colectivo de juízes, em mais do que um tribunal, em mais do que uma comarca do País, pelo “simples facto” de que, aquando das escutas (estas sim, validadas por um juiz), a propósito daquelas ofertas do Gondomar – e de outros clubes da (então, assim designada) II Divisão B, do nosso comezinho futebolzinho -, aconteceu “apanhar-se” uma conversa entre o Major Valentim Loureiro e Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa, que os inefáveis auscultadores (ao serviço da ‘misé’ Morgado) consideraram interessante, porque metia «fruta», «cafés com leite» e outros quejandos – expressões que nunca conseguiram correlacionar com temáticas de cariz sexual. e, vai daí, há que ouvi-los também – mas, desta feita, sem o aval de quem de Direito, o que é tido como… (muito) ilegal…

» também convém recordar que a «fruta» não é um exclusivo de «simpatia» e de «bem receber» dos clubes do Norte, e como se comprova aqui. e, assim, torna-se(mais do que) óbvio que aquela atoarda, lançada pelo careca calimero (que estudou Cinema) ao gordo lampião (que já foi arquivista), faz todo – mas mesmo t-o-d-o! – o sentido.

» também gostaria que a diligente Comissão de Instrução e Inquéritos da Liga, no seu comunicado, explicasse à gente (néscia? que julgam que come gelados com a testa?) como, mais do que a fórmula que utilizaram para chegar ao valor de «trinta euros por pessoa», para as refeições em causa, consideraram “tudo normal” e dentro das regras: (i) a licitude do acto em si e ‘per si‘, (ii) as ofertas aos delegados ao jogo e aos observadores dos árbitros (elementos que não foram visados naquele documento), (iii) ofertas («de cortesia») de 180 euros a (pelo menos) sete elementos, por jogo, em que estejam envolvidas as equipas lampiónicas. pelas minhas contas, “isto” dá 1260 euros por jogo, num total de 50400 euros por época (17 jogos da equipa A e 23 jogos da equipa B)… se acham este valor “normal”, tudo bem, quem sou eu?…

.

burron© google | Tomo III
.

não irei perder muito tempo com este badocha do Car(v)alho.
as suas últimas declarações revelam muito da sua (fraca) personalidade, certamente que bastante habituada a ter que (con)viver com «chulos que gravitam à volta do futebol» e «rebanhos de cabras».

.

jackson© google
.

por último e depois da (curtíssima) experiência no “patético” clube de Madrid, Jackson Martínez  vai regressar a um clube grande – desta feita, ao (muito) ‘chinoca‘ Guangzhou Evergrande Taobao Football Club.
pelos valores publicamente revelados, em torno desta transferência («cerca de 42M€») e por um Passado (muito) recente do jogador que não esqueço, só lhe posso desejar “muitas felicidades” desportivas (que as financeiras já lá moram). e, mais uma vez, fica demonstrado que já não há cá o jogar por “amor à camisola” de outrora. bem sei que os tempos são outros, mas (ainda) me dói considerar esta hipótese como a mais plausível, na Actualidade…

.

epitáfio:
.

foi em Janeiro de 2009, mas parece que foi Ontem. mesmo.

até Sempre, João! serás sempre inolvidável, para mim!

.

Anúncios

6 thoughts on “confissões (nada) adolescentes…

  1. Caríssimo Miguel,

    Bravo! Apoiado!
    Excelente “post” suficientemente contundente para os visados!

    E boa abordagem ao caso da “fruta” que infelizmente o Serrão, por défice de conhecimentos, não foi capaz de contestar!
    Confrangedora/revoltante a atitude de certos vândalos/escumalha de benfiquistas…

    Outro assunto:
    E não é que a TVI, no telejornal, afirmou ter tido acesso ao relatório do Cosme Machado?… Isto agora é assim?!

    Abr@ço,
    Armando Monteiro | dragão atento

    Liked by 1 person

  2. Este acto de cabrão só merece que seja exposto no balneário, no próximo Clássico. Porque afinal eles só merecem que o Inferno lhes venha a eles.
    E, com o futebol agora praticado e (de certeza) melhorado, provocará ainda um ambiente mais infernal…

    Uns vão para o estádio aplaudir a porrada dentro de campo e executá-la fora dele, e é assim a sua visão do Futebol. Outros, vão para lá para apoiar e ver Futebol.

    Inferno! é o que lhes deve ser esperado.

    PS:
    Perdoem-me este comentário, mas quando vejo estes casos à minha frente fico revoltado. E não posso tecer um comentário calmo e pensativo.

    Abraços.

    Liked by 1 person

vocifera | comenta | sugere (registo necessário)

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s