«metam o assobio no cu!»

assobio© fotos da curva | Tomo III
.

.

« Cambada de imprestáveis

Sim!, vocês, adeptos de merd@. Não valeis nada. Nada. Nada!
Falo dos milhares de imbecis, sempre prontos a desgraçar o ego de um jogador de elite. Até aposto que o “Renalde” sairia daqui a chorar.

Vocês têm a noção do que têm feito ao “vosso” clube? Têm a noção de que estão a tornar-se na desculpa perfeita para a incompetência? Têm a noção de que (também) estão a tornar-se na desculpa óptima para o(s) roubo(s) descarado(s), desviando atenções? E têm a noção do que é ser-se assobiado, logo no primeiro quarto-de-hora (!!!), por errar dois passes seguidos porque pegaram alguém “de ponta”?

[Actualmente] Para o adepto portista é um problema um jogador, seja ele qual for, “não pegar de estaca”. Aqui, no Dragão, “ou pegas logo, ou ’tás fodido!”. Aqui não há cá lugar (será que nunca mais?) ao crescimento, ou à adaptação. Aqui é “chegar e logo fazer”, como se tivessem sido ensinados à nascença [ou antes desse momento, até!] e, depois, aperta-se com o gajo se não fizer o que deve e imediatamente – nessa forma tão pidesca de actuar, como se fosse uma gaja frustrada com a própria vida, e que a passa a dizer mal do homem, e dos filhos, e do cão, e do gato, e do piriquito (e da piriquita?), mas não às amigas, antes em plena praça pública, [“para toda a gente ouvir e ficar a saber dessa pouca vergonha!”].

Façam-me um favor: vão p’ró car@lho!
Vocês e mais o vosso cartão de sócio, que só serve para entrar no Dragão e meter nojo (mas nunca para votar). Ou então, que só serve como compra ostensiva, de um elemento ornamental, que julgais que vos atribui “esse estatuto” e, por conseguinte, o direito de fazerem o que querem e sem que vos chamem à atenção.
Façam-me (mais) um favor: fiquem em casa!
Comprem camisolas e entradas para visitar o Museu e o Estádio, mas deixem os vossos lugares vazios. A Equipa jogará (bem) melhor, com toda a certeza, assim como os jogadores começarão a ir daqui (dali, do Estádio) com outras recordações que não as de um clube incompreensível e sem lógica, nesse suporte “da pipoca”, e em que ver um jogo, para vós, deve ser como ir ao ginásio mandar umas cacetadas num saco de areia – mas isso aleija as mãozinhas, não é…?

E, no meio disto tudo, safam-se dois tipos de portista que lá vão: os calados e/ou introvertidos (que sofrem por e para dentro, ou com o amigo/ família que têm por companhia), e as claques (sim!, esses tipos tantas vezes conotados com a violência e com actos pouco racionais, mas que estão ali e «em todo o lado», sempre!).

Neste entretanto, o Dragão tornou-se num lugar estranho. Muito estranho. E muito frio, temente para nós e desejado por outros, para expurgar males antigos.
Em noventa minutos, só se ouvem as claques. E, quando se calam, eis que se ergue um silêncio sepulcral, frio, acompanhado por uma ou outra car(v)alhada [e muitos silvos: os dos teus (estúpidos) assobios néscios].

Francamente: estás a mais.
Repensa o teu lugar aqui, do nosso lado, porque, para mim, ser Portista não é, de todo!, o que fazes – desde o primeiro assobio que mandas ao Herrera, ou à tosquice militante do Maicon.
 »
.
in imBicto poema
.

refletir© +FCPorto
(clicar na imagem para ampliar)
.

.

« Shame On You!

Eu vou tentar explicar uma coisa ao público do Futebol Clube do Porto: quando um músico dá um concerto, se for assobiado – seja porque falhou umas notas, ou porque o solo foi fraco, ou outra razão qualquer -, esse músico, sente-se mal e pode acontecer que o concerto lhe corra cada vez corra pior.

Ora, embora eu seja a favor de se “exigir” o mais possível da Equipa, também não me esqueço das claques inglesas que, quer estejam a perder (por um, ou por mais golos) ou a ganhar, continuam a cantar sempre e a apoiar a equipa sempre! E, no final, se for caso disso, mostram então o seu descontentamento. Mas, até ao final, eles e a Equipa são um só!

Viu-se claramente que, depois do erro do Maicon, os assobios do público à sua actuação, “contaminaram” os outros jogadores, os quais ficaram “inibidos” e passaram a jogar com “cuidado” e extrema “precaução”, com “medo” de errar. E que, ao fazerem isso, passaram a jogar (ainda) pior…

Assim, caro público do Dragão: sejam um pouco mais “positivos” e apoiem a equipa até ao final. Finda a partida, podem assobiar e/ou mostrar os lenços brancos, como tanto gostam de fazer. Mas tenham em atenção o seguinte: vocês estão a prejudicar a equipa! »
.
in Vítor Rua
.

.

assjogo© ojogo | FC Porto para sempre
(clicar na imagem para ampliar)
.

disse!
.

Anúncios

5 thoughts on “«metam o assobio no cu!»

  1. Enquanto não houver um bolso para guardar os assobios, eles irão existir…
    O que não percebo é como, num jog empurram a equipa para a vitória, e no jogo a seguir surgem o assobio e o silêncio estúpidos…
    Fala-se dos altos e baixos de Herrera, mas estes adeptos parecem adolescentes quando já levaram com 2 ou 4 cornos.

    Gostava de perceber como é que isto são adeptos de futebol…
    Olhem para o ambiente do Dragão Caixa e tirem as vossas conclusões. Podem estar 100 ou 2000, mas o apoio é constante.

    Vamos unir-nos outra vez.

    Abraços, “bem quentes“, que estamos a precisar.

    Liked by 1 person

vocifera | comenta | sugere (registo necessário)

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s