das minhas (realistas) expectativas…

expect© google
.

caríssima(o),

“isto” não está (nada) ‘fácel’
citando Arrigo Sacchi, em 1994, «il calcio è la cosa più importante delle cose non importanti» – que é, como quem diz, que o Futebol influencia, e de que maneira!, o estado de humor dos adeptos, durante a semana que antecede a próxima partida, e com maior relevância nos períodos do defeso (a saber: Verão, pausa para Natal, e interrupções para aqueles amigáveis da “equipa (que decididamente não é) de todos nós”®).
portanto e como facilmente se depreenderá, estes últimos dias (aliás: estas últimas semanas) têm sido extremamente penosos de suportar. e de passar. e de respirar… movem-se (bem) mais lentamente do que o Ángel* a tentar recuperar a posição defensiva, mais uma vez perdida para o adversário directo… e não!, ainda não ultrapassei o descalabro de Domingo passado…

* parece que vai para a Croácia. bem sei que até é um daqueles jogadores esforçados, tal como, por exemplo, o Mariano o foi no seu tempo. mas e tal como o argentino, sempre foi um “patinho feio” para a ‘afición’ do Dragão. e nunca convenceu, apesar daquele esforço (sobre-humano?). e, assim sendo, que está a ocupar uma vaga que, no meu entendimento, poderia (deveria?) estar a ser utilizada pelo “nosso” Rafa** – o qual poderia perfeitamente “tapar os buracos” que amiúde vão acontecendo na Equipa A, aquando das impossibilidades (seja por castigo e/ou lesão) do habitual titular, Miguel Layún. assim sendo e como tal, se Ángel vier a sair (e espero que saia!), Ontem já era tarde. e, mesmo não tendo o Rafa, haverá sempre outro alguém na B – por exemplo, Pité, Ronan ou até Rodrigo.
“ah! e tal, que esses jogadores que mencionaste não têm rotinas nos AA…”, estarás tu a pensar, certo? exacto!, pois não têm. e alguns deles até só chegaram neste mercado de Inverno (caso dos brasileiros Rodrigo e Ronan)… mas, se sobrecarregarmos o Layún com esforços à esquerda e à direita, em breve haverá problemas bem maiores, «penso eu de que»…

** a situação do Rafa é em tudo idêntica para o outro lado da defesa, com Víctor García. e, desde o início da tarde de hoje, para um verdadeiro problema central. estou convicto e confiante no trabalho de José Peseiro. e quero acreditar que ele já terá identificado estas problemáticas todas. e, mais importante, que já terá encontrado as melhores soluções para as ultrapassar.
agora, que fique aqui registado e no seguimento do que, em Abril de 2014, afirmei aqui: se tivesse esse poder, Chidozie seria titular ante o 5lb. é certo que é um jogo de alto risco, que ainda estamos na luta pelo campeonato e por um lugar de acesso directo à Champions, que os avançados adversários estão com “pé quente”, e o diabo a sete. mas, estas partidas conferem uma experiência única, que não se ganha “a rodar” em clubes de menor dimensão (e com o devido respeito para todos eles). portanto: se não for agora, quando é que será? haja a coragem para se apostar na nossa Juventude, car@go! como reza o ‘cliché’: é deles o nosso Futuro!

(e aqui, tenho que fazer este pertinente reparo: pode-se até não gostar do futebol de Lopetegui, e das suas concepções técnico-tácticas. respeito quem assim o julgue. mas, convenhamos: (pelo menos) nos últimos três anos, foi o único treinador a apostar na prata da casa, e para lá do exemplo Rúben Neves).
.

pode nem parecer, mas esta questão do Ángel não é assim tão despicienda para o que aqui me traz hoje. explico.
um dos motivos para andar macambúzio e muito morcão, nestes últimos tempos, e se não mesmo o principal, é tão-somente este: estamos mal. tão “simples” como “isto”, não é? pois é…
aliás: estamos muito mal, até. e já não há como o disfarçar. e quem deveria explicar o que se passa e sobretudo acalmar as (muito perturbáveis) hostes, de há muito tempo, a esta parte, que está remetido a um (des)confortável silêncio, contribuindo, de forma significativa, para a inquietação pungente da massa adepta portista.
como não me canso de o referir, esta ausência de informação (pertinente), para além de condicionar a acção daquela massa adepta portista, também origina a propagação de rumores, de inverdades e de muitas falácias – ao qual não será alheio o período de eleições que está para breve…
muitos desses rumores e desses logros, são propalados por alguns de nós, inclusive via blogues. e tudo serve para extrapolar: aqui, na caixa de comentários, onde se aventa uma falsidade com «salários em atraso»; aqui, via um blogue de referência da bluegosfera, onde se afirmam algumas “inconsistências” que, de todo!, não correspondem à Realidade; aqui, em mais um “vómito” repleto de bílis e de uma (mais do que) aparente questão mal resolvida. e como é que eu sei que são logros? porque contactei as minhas fontes – que também as tenho! – e que me comprovaram, “por A+B”, que tudo “aquilo” não corresponde à verdade, e que há interesses para que (i) este estado de sítio assim permaneça, e (ii) para que estas mentiras sejam postas a circular, e (ii) que as mesmas serão cada vez mais.
agora, acredite quem quiser no que ali é aventado… e em que este que aqui escreve não tem qualquer “agenda”, nem qualquer fito no que quer que seja, nos corredores (bastidores? gabinetes?) do P(h)oder. e que o que eu efectivamente pretendo é, para lá do meu bem-estar familiar (o qual estará sempre em primeiro lugar e que se sobreporá a tudo!), o melhor para o meu Clube de Sempre. e sempre com essa adenda (para mim, muito) importante e que é a de que não dispomos de todos os factos que acontecem naqueles locais incessíveis do P(h)oder. e que só sabemos os factos que, quem de direito, quer que se saibam… de facto, por vezes – ou melhor: muitas vezes, até… – esquecemo-nos desta condição ‘sine qua non‘…

para mim, o que efectiva e comprovadamente corresponde à Realidade (à mais verdadeira) é que já é indisfarçável um mal-estar reinante em toda a massa adepta portista – associativa, assoBiativa, indefectível, ou outra qualquer -, não só com o actual rumo que a Direcção pretende para o nosso Clube (e que se desconhece qual será), mas principalmente com o desgaste (sobretudo) emocional que este (aparente?) desNorte está a provocar na figura do seu responsável máximo e primeiro: o nosso querido líder, Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa.

chegados aqui, para que conste e de uma forma genérica:

» tenho grande estima, consideração e extrema gratidão, pela figura do nosso Grande Presidente, sobretudo por tudo quanto deu ao nosso Clube.
não estão, nem nunca estarão em causa, o seu Portismo, a sua dedicação máxima e o seu indisfarçável Amor pelo Clube.

» há quem considere que o Futebol Clube do Porto é indissociável do nome do nosso grande presidente. sim!, tendo a concordar, mormente tendo em linha de conta o que a História se encarrega de escrever desde Abril de 1982.
mas, é igualmente certo que o Clube está muito acima de nomes, sejam eles quais forem. e estes últimos e os seus interesses, nunca se deverão sobrepor aos ideais do primeiro e à principal razão de estarmos aqui, e que dá pelo nome de Futebol Clube do Porto.

» a contestação ao «reinado» e/ou à «ditadura» e/ou «ao regime» de Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa (epítetos que já pude ler, por aí…), tem ganho forma, mas sobretudo e quase exclusivamente nas redes sociais – as mesmas que o nosso querido líder ignora, mas que dão para ter uma ideia do “pulsar” daquela mesmíssima massa adepta…
e, neste período tão conturbado, se tudo serve de arma de arremesso, contestando-se tudo e todos, disparando-se “a torto e a direito” e “em tudo o que mexe”, também é correcto perceber-se que o líder surge desgastado, mesmo para os seus mais indefectíveis seguidores e/ou apoiantes – decorrente do que se expôs anteriormente.

» a minha reacção primeira (e primária), nestas situações de “perturbação política” e de forte contestação, é a de propor, a quem está assim tão insatisfeito, que se candidate: que elabore uma lista, que apresente um programa alternativo e que “os” tenha no sítio e “se lance”.
mas, já sei o que (também) se advoga nestas situações: que «não há condições», que «Pinto da Costa é um “eucalipto”, secando tudo à sua volta», que certamente que haverá «movimentações para “abafar”» essa (suposta) Oposição.
mais a frio, o que eu (não) “sei” é que: este estado calamitoso não tem condições para prosseguir; Pinto da Costa deverá esclarecer a Nação Portista de qual será o seu programa para os próximos quatro anos e do que efectivamente se propõe cumprir – e para lá do “projecto” para a reformulação da Formação do Clube; independentemente de nomes e de quem vier por aí, para dirigir o Clube, tudo será igual em termos de “governação”, inclusive em termos das “famosas” comi$$õe$ (veja-se, a título de exemplo, o que se passa por alvaláxia, do que foi prometido quando o burro do Carvalho se apoderou da cadeira e do que entretanto se vai sabendo – com essa enormidade de “contentores de jogadores”) e pensar o contrário é continuar a acreditar na existência de um Pai Natal…

» tenho para mim que o nosso querido líder já deveria ter cedido o lugar a outrém, seja ele quem for. e que, mesmo assim, no alto dos seus 78 anos, ainda deveria ser muito útil e extremamente prestável ao Clube (mormente pela sua experiência), mas no desempenho de outras funções, igualmente dignas e bastante relevantes para o quotidiano azul-e-branco: seja como uma espécie de ‘Chairman‘ (como nos clubes britânicos), seja como Presidente da Mesa da Assembleia Geral do Clube (a primeira figura institucional do Clube).

.
por último, mesmo assim, estando assim (triste, enfadado, cansado, abatido), e sabendo que, na dupla titular de centrais não haverá Marcano (devido a lesão), as minhas expectativas***, para amanhã, são as melhores: acredito numa vitória. e que os jogadores sabem da importância do jogo em causa. e que tudo farão para que o manto sagrado não seja «danificado». e, também, para que os 122 anos de história do brasão abençoado sejam respeitados. e que, mais do que uma transcendência, espera-se Respeito – inclusive e sobretudo pelos adeptos, que , mais uma vez, como em todas as semanas, lá estarão a apoiar o seu Clube do coração, pois que:

« A mim não me interessa o que vais jogar. Seja onde for, sabes que eu vou lá estar. Nem a Morte nos vai separar. Até no céu eu vou cantar. »
.

*** se julgares de outra forma, aqui tens a possibilidade de o expressar – mas só até às 19h de amanhã.)

.
disse!
.

Anúncios

5 thoughts on “das minhas (realistas) expectativas…

  1. Caro Miguel,

    Segundo consta há actualmente personalidades a orientar-se (milhões €) no FC Porto: Antero Henrique, Alexandre Pinto da Costa e o irmão do Caldeira.
    Agora aqui para nós, até se poderia relevar estas situações se o nosso clube estivesse a carburar em pleno. Tenho a impressão que o NGP está algo inerte/adormecido devido à idade e aos 10 ou 12 mil € que aufere mensalmente.
    Quanto à possibilidade de aparecer uma lista B de oposição, já todos nós sabemos que neste momento não é possível, pois Pinto da Costa, além de ser um ícone é um mito no clube difícil de vencer.
    Na minha opinião antes de surgir uma candidatura de oposição a Pinto da Costa, terá de ser criado um movimento de associados na bloguesfera tendente a exigir informação transparente para os sócios do FC Porto. E depois se entretanto nesse Movimento aparecerem personalidades credíveis, carismáticas e competentes, poder-se-à então evoluir para outras resoluções… Neste momento começo a desconfiar da capacidade operacional e comunicacional do NGP…

    Abraço,
    Armando Monteiro
    sócio nº:2770 do FC Porto
    http://www.dragaoatentoiii.wordpress.com

    Liked by 1 person

    1. @ Armando

      mais depressa as galinhas ganharão dentes (ou regressa o Maicon à ImBicta…) do que surja seja o que for da bluegosfera. o único movimento que por cá existe é o rápido teclar quando tudo está mal – cuja rapidez é proporcionalmente inversa aos momentos em que tudo corre (mais ou menos) bem…

      abr@ço
      Miguel | Tomo III

      Liked by 1 person

  2. Seria de extrema importância se André André, Rúben Neves e Danilo |pelo menos estes 3| chamassem à razão, os jogadores.
    Sei que só Rúben é o capitão, mas era muito importante ter estas 3 vozes no balneário e mais a do Helton.

    Quanto ao resto só tenho a dizer que sinto falta de jogadores Portistas e que saibam o que a nossa voz significa.
    Mas pronto só sou eu aqui a comentar, quando lá “no topo” da pirâmide há alguém que faça o contrário.

    Que saudades dos tempo em que andávamos todos interligados |qual telepatia| num mesmo pensamento.

    Enfim…. tempos….

    Abraços.

    Liked by 1 person

vocifera | comenta | sugere (registo necessário)

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s