demasiado verde…

jpeseiro© bruno sousa
.

caríssima(o),

é oficial: num lacónico comunicado à CMVM, a $AD portista informa que, desde ontem, Segunda-feira, deixa de suportar qualquer encargo mensal com José Peseiro. assim e para já, tem “só” aquele outro, para com Julen Lopetegui, o qual, ao que consta, parece que está próximo de migrar para a gverreira cidade dos asteriscos…
em suma: tudo se vai começando a compor, em seu devido tempo. ou então, não, como veremos a seguir.

.
sobre José Peseiro.
.

.

« […] sei também da minha competência, do meu profissionalismo e da minha capacidade. sei também que estou num clube estruturado e sei que vamos lutar pelos objectivos traçados no início da época, à excepção naturalmente da Taça da Liga. tal como disse aos jogadores, na apresentação, queremos ser campeões, queremos ganhar a Liga Europa e queremos vencer a Taça de Portugal. não faz sentido estar neste clube e não pensar assim. agora, temos que pensar jogo a jogo. […] »
.

foi com esta ambição que, em Janeiro último, se apresentou aos sócios, adeptos e massa assoBiativa, José Peseiro, novel treinador do nosso Clube do coração. claudicou, com estrondo e em todas as frentes que se propôs almejar o Sucesso – sobretudo no último daqueles propósitos, e para o qual teve uma (espécie de) “pré-época”, inclusive com chancela presidencial.
a ele, José Peseiro, o meu agradecimento por ter (in)tentado colar os cacos de um(a espécie de) plantel, estraçalhado em todos os seus vectores – desportivo, anímico, emocional. sei que fez o melhor que sabe e sempre em prol do Colectivo; não bastou para a exigência que este Clube impõe, pelo que sai, de consciência tranquila, é verdade, mas por uma porta bastante pequena para o que foi esta sua aventura pela ImBicta.
estaria demasiado “verde” para a assumir? nunca se saberá ao certo. estou em crer que, face a todas as contingências que (des)nortearam a sua contratação, José Peseiro acabou por ser uma espécie de “mal menor” para todas as partes envolvidas num processo em que (reafirmo-o) nós, enquanto adeptos, também tivemos a nossa quota-parte de culpa.
.

mst© público
.

.
sobre o ‘enfant terríBel.
.

.

« espero que não se confirma a notícia da contratação de Nuno Espírito Santo. julgo que está um vasto leque de portistas comigo, que achará que, mais uma vez, Pinto da Costa vai cometer um erro na escolha do treinador. e ela é decisiva. isto porque, um clube que foi duas vezes campeão da Europa e do Mundo, não se pode dar “ao luxo” de contratar um treinador que não tem experiência suficiente, que só treinou dois clubes, e nunca ganhou nada e que não tem carisma para o FC Porto. 
eu, como a grande maioria dos adeptos, queríamos era Marco Silva: já tem provas dadas, já ganhou alguma coisa, e tem outro prestígio e outro carisma, que o Nuno Espírito Santo não tem. são ambos treinadores jovens; só que um já deu provas e outro não. Marco Silva está no activo e Nuno Espírito Santo está no desemprego há alguns meses, e por alguma razão…
isto representa a vitória da “facção Alexandre Pinto da Costa” contra a “facção Antero Henriques”, que queria Marco Silva. […] eu não concebo que haja uma facção do filho do presidente, que não tem nenhum cargo estatutário no Clube, nem nenhuma legitimidade para se intrometer nestes assuntos. segundo, porque se Nuno Espírito Santo é contratado e se é representado pelo filho do presidente do FC Porto, é preciso apurar se o FC Porto paga alguma comissão. é que não tem que pagar! é um treinador desempregado! se, de facto, pagou alguma coisa a Alexandre Pinto da Costa, resta uma dúvida legítima: se o pai contrata o treinador por achar que é o melhor para o clube ou por achar que é o melhor para o filho.
há uma “guerra” que tem que ver com Poder, Influência e Dinheiro, e que tem sido a principal razão, à frente de qualquer outra, para o descalabro em que o Clube tem vivido nos últimos anos. eu creio que esta contratação prolongará a “guerra” e a agonia de uma travessia do deserto em que nós estamos mergulhados. »
.

o que Miguel Sousa Tavares proferiu, ontem, aos microfones da estação de Carnaxide, no seu espaço de comentário (principalmente) político, repetiu-o hoje, na edição impressa do pravda da Travessa da Queimada (aqui), num artigo entitulado “o velho e sempre útilinimigo externo” (aqui, em formato jpeg e aqui em formato pdf). confesso que não me revejo minimamente nesta perspectiva, sobretudo e mormente na escolha de Marco Silva. por mim e se tivesse esse poder, já teria cativado Leonardo Jardim para ocupar uma cadeira que se encontra vaga, pelas mesmas razões que se encontram explanadas aqui.
a estima e a gratidão, que nutro pelo nosso querido líder, não me tolhem o pensamento, sendo crítico quando considero que devo ser, e enquanto adepto de futebol e indefectível pelo Futebol Clube do Porto. nesta situação de mudança de treinador (mais uma…), considero que é prematuro tecer-se seja o que for sobre o assunto em causa, porquanto que, à data e hora destas linhas (#notmadeinporta18forsure), o que é certo é que não há confirmação oficial de qualquer nome para substituir José Peseiro, a não ser suposições, conjecturas, hipóteses (mais ou menos) plausíveis – e independentemente da convicção de José Guilherme Aguiar e do aviso de Vítor Baía. portanto, a minha postura é a de aguardar tranquila e serenamente intranquilo, por uma notícia que confirme o sucessor de José Peseiro, porque nada do que faça e/ou diga e/ou comente e/ou escreva, alterará o rumo do que (quero acreditar nisso!) já está previamente traçado pela Direcção da $AD/Clube, independentemente de «guerras de facções» e de eventuais «comissões». e é por isso mesmo que não poderia concordar mais com as seguintes palavras, pejadas de ironia fina, do João, e que foram retiradas daqui:
.

.

« o Nuno Espírito Santo é fraca escolha: não ganhou a ‘chempes’. bom, bom, era o Guardiola. quer dizer… nem era bem: não ganhou a ‘chempes’. o Pellegrini! o Pellegrini é que era! quer dizer… não é bem: depois nunca se saberia se o nome é com um ou dois eles… O van Gaal! o van Gaal é que era! ah!, mas não ganhou a ‘chempes’. Eu, se fosse à $AD, escolhia o Paulo Sousa! quer dizer: não ganhou nada, em Itália… já sei! o Marco Silva! oh!, mas o campeonato grego não presta para nada… o Leonardo Jardim! o Leonardo é que era! mas o Mónaco nem tem campeonato: os gajos jogam na França… então o Ranieri! não, esse nunca ganhou nada! só este ano, mas deixou fugir a ‘chempes’ quando estava no Chelsky… talvez o coiso, o outro…
conclusão: há portistas que fazem lembrar alguns putos. “de que clube és? sou do que ganha! treinador? nenhum presta! dirigentes? nenhum presta! e eu é que sou o presidente da junta, sou o maior da minha aldeia e não me comem as papas na cabeça! »
.

já agora: quem, aos microfones de uma estação de televisão, com uma visibilidade muito superior ao que escreve às Terças-feiras, no pravda, afirma o que ali em cima se transcreve para memória futura, já deveria estar a contar com uma resposta do Clube. esta surgiu pela e-letter (aqui), no segmento «miguéis». o que não posso deixar de lamentar é que, essa mesma resposta, com autorização superior, tenha divulgado dados de um (ex-)sócio que deveriam permanecer no foro privado do Clube.
considero que, para lá desse excesso, que se lamenta e que se repudia – já para não referir que só ganha visibilidade pela notoriedade do visado -, há motivos para que, com a devida antecedência, se repense toda a estratégia comunicacional do Clube para a próxima época. com tantos outros assuntos em que o silêncio dos responsáveis do Clube não é de ouro (de todo!), a forma buliçosa com que rapidamente se atacam adeptos portistas, e por mais razões que assistam a esse “ataque”, deveria fazer travar essas intenções iniciais. já basta desta imagem de quezílias internas, de divisões entre adeptos de um mesmo Clube, quando o sentimento que deveria subsistir é o de U-N-I-Ã-O.
mentalizemo-nos que o “inimigo”, que existe, reside de facto no Exterior às paredes daquele que deveria (também e sobretudo!) ser o nosso teatro de sonhos azuis-e-brancos. já não deveríamos ser “verdes” nesse sentimento..
.
.
.

duplasv© google | Tomo III
.

.

« antigo vice-presidente do spórtém condenado por dois crimes de peculato, por uso indevido de dinheiro e bens do clube, e por denúncia caluniosa agravada do árbitro auxiliar José Cardinal

paulo pereira cristóvão foi hoje condenado a quatro anos e meio de prisão, com pena suspensa, por dois crimes de peculato, por uso indevido do dinheiro e bens do spórtém, tendo sido absolvido dos crimes de burla e branqueamento de capitais. à pena vão ser descontados os 15 meses já cumpridos em prisão preventiva.
o antigo vice-presidente do clube de Alvalade e ex-inspector da Polícia Judiciária, foi ainda condenado por denúncia caluniosa agravada do árbitro auxiliar José Cardinal, ao qual terá de pagar 40 mil euros por danos patrimoniais.
o antigo vice-presidente do spórtém foi ainda condenado ao pagamento de indemnizações de 500 euros a cada um dos 35 árbitros que se constituíram assistentes no processo, o que perfaz um total de 17.500 euros.
o antigo dirigente do spórtém, na direcção de Godinho Lopes, fica ainda impedido de exercer a actividade de “dirigente desportivo” durante três anos.

no âmbito do processo conhecido por “Caso Cardinal”, paulo pereira cristóvão era acusado de um crime de burla qualificada, outro de branqueamento de capitais, dois de peculato, mais um de devassa por meio informático, um de acesso ilegítimo e, por fim, um de denúncia caluniosa agravada.
nas alegações finais, a 25 de Janeiro, Paulo Farinha Alves, o advogado do antigo vice-presidente do spórtém, pediu a absolvição de todos os crimes. na parte do processo, que dá nome ao caso e que se relaciona com um depósito de 2.000 euros na conta do árbitro assistente José Cardinal, para posteriormente o acusar de suborno, o advogado Paulo Farinha Alves entendia que o seu cliente deveria ser ilibado.
de acordo com a acusação, paulo pereira cristóvão teria pedido ao seu colaborador, Rui Martins, para ir ao Funchal efectuar um depósito de 2.000 euros na conta de José Cardinal, para posteriormente o acusar de ter sido subornado antes de um jogo entre o spórtém e o Marítimo, a contar para a Taça de Portugal. paulo pereira cristóvão era também acusado de ter criado uma lista com dados pessoais de árbitros, 33 dos quais reclamavam o pagamento de indemnizações cíveis, por se sentirem intimidados com a divulgação da mesma. o Tribunal decidiu que o antigo dirigente leonino terá de pagar a cada um deles 500 euros.

o processo, que começou a ser julgado a 8 de Abril de 2015, tinha também como arguido Vítor Viegas – acusado de crimes de burla, branqueamento de capitais e devassa por meio informático -, que foi absolvido.

num outro processo, paulo pereira cristóvão está acusado de acusado da autoria moral de dois dos sete assaltos que o Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) imputa a um grupo criminoso.
a acusação envolve 18 arguidos, entre eles o antigo dirigente leonino e o líder da Juve Leo, Nuno Vieira Mendes. 
»
.

reproduzo esta notícia aqui, da autoria do DN, sobretudo para memória futura, não vá ela desaparecer por artes mágicas (ou outras)…
fosse esta merd@ connosco… ou o caso dos ‘vouchers‘ a apitadores, delegados ao jogo e observadores de árbitros… ou a #porta18… ui! nem seria bom imaginar! como é lá para os lados da Capital do Império, está tudo bem, na paz do(s) senhor(es), pelo que ‘no pasa nada’

.
disse!
.

Anúncios

15 thoughts on “demasiado verde…

  1. Algo vai mal no FC Porto, quando atacam MST e deixam coisas bem piores serem faladas e escritas. Não vi o FC Porto colocar abolha em tribunal por causa das mentiras que escrevem. Se não os querem meter em tribunal pelo menos deveriam proibir a sua entrada no Dragão.

    Sobre o futuro treinador do Porto, nos últimos anos os treinadores mais bem sucedidos nunca tinham ganho nada antes. Mourinho, Villas Boas e Jesualdo. Por isso a teoria do MST é a do costume, só diz é merd@ para continuar a mamar.

    Sobre o facto de terem dito que ele não pagava as cotas, acho mt bem. Mama guito à pala do Porto e nem cotas paga. Haja um mínimo.

    Abraços

    Liked by 1 person

    1. @ pyrokokus

      é verdade que o terríBel do Andresen “mama” algum à custa do Clube. mas, no meu entendimento, tal não será razão para que este último divulgue dados que, na minha óptica, deveriam ser privados. salvaguardando as devidas distâncias e reconhecendo antecipadamente o extremo do exemplo, é como se o nosso médico de família divulgasse dados clínicos nossos… acho que ficou muito mal, ao Clube, esta sua postura altruísta.

      abr@ço forte
      Miguel | Tomo III

      Gostar

  2. Miguel,

    Antes de mais obrigado por disponibilizares a crónica NORTADA

    Relativamente ao futuro treinador estou de acordo como o MST… Marco Silva para mim é o desejável…
    Só não concordo é com a análise dele ao “centralismo” … Ele não sente na pele porque está em Lisboa e tem lá todos os seus interesses económicos… Para mais veja-se dragaatentoIII sobre o tema

    Abraço

    Liked by 1 person

  3. Miguel,

    Quanto ao “post”
    Leonardo Jardim?!
    Uma constatação: esta é a preferência do Vila Pouca…!
    Mas afinal o que é que fez o L.J. de relevante para ter a preferência do amigo Miguel….!!!

    Marco Silva ao poder já…! lol Este sim é um treinador muito promissor, cuja carreira fulgurante na Grécia é prenúncio de grandes proezas futuras…
    No futuro veremos quem atinge mais notoriedade internacional: se Leonardo Jardim se Marco Silva

    Abraço

    Liked by 1 person

    1. @ Armando

      Marco Silva está no melhor clube grego da actualidade, onde o difícil é não conquistar títulos, tantas são as condições que proporciona. digamos que é o PSG lá da terra: primeiro eles, depois a maralha toda que se segue, a anos-luz daqueles.

      Leonardo Jardim foi tão-somente o obreiro do projecto sobre o qual o jeBus tem repousado. com uma equipa de tostões, com alguma miudagem pelo meio, conseguiu colocar o #notspórtémlisbon na champions, quatro anos depois da última vez. Marco Silva foi o sr. que se seguiu e que se limitou a não estragar tudo de bom que Leonardo Jardim conseguira.

      esta é a minha perspectiva. pelos vistos, existe mais quem dela partilhe. felizmente que existem outras mais para além desta 🙂 mas só uma vingará: a do Presidente.

      abr@ço
      Miguel | Tomo III

      Gostar

    2. Miguel,
      Marco Silva não se limitou a vencer, na Grécia a sua carreira foi fulgurante…!
      Relativamente ao Leonardo Jardim, não me consta grandes sucessos…
      Mas veremos no futuro quem acerta,
      quem vai conseguir mais notoriedade internacional: se Leonardo Jardim ou Marco Silva…
      Abraço

      Gostar

  4. Já agora, só para ser do contra, eu apostava em Jesualdo Ferreira. Podem achar que estou maluco, mas não estou a ver ninguém melhor para dar apoio a André Silva, Rúben Neves, Rafa Soares, Gonçalo Paciência, etc.

    Era certo que não íamos ter um futebol espectacular, mas com Leonardo Jardim também não.

    Abraços

    Liked by 1 person

    1. @ pyrokokus

      quanto ao futebol espectacular de “ambos os dois”, disso não sei; sobre o Essencial do teu comentário, não tenho a menor dúvida dessa tua certeza. por exemplo, não me esqueço do cabo dos trabalhos que teve com o ‘Incrível’, na primeira época deste entre nós e do quanto ele cresceu com o Professor.

      abr@ço forte
      Miguel | Tomo III

      Gostar

  5. Quando é que o DragõesDiário vai parar de bater na mesma pedra, todos os dias?
    Depois de casos como o do Cardinal, ainda temos o DD a atacar de forma baixa adeptos Portistas?
    Acabem com isso, ou então ganhem 2 dedos de testa e comecem a olhar para quem realmente nos ataca. Se for para esclarecer Portistas mais valia ficarem-se pelo esclarecimento e não acrescentar algo tão baixo como informações pessoais.

    Agora que estamos à procura de treinador, é preciso olhar com calma para o perfil pretendido e para o tipo de treinador que se deve enquadrar para os próximos tempos. Levem o assunto com calma, mas também com eficácia. Não se deve decidir nada com a pressa e descuido. O tempo ainda é algum para se ter uma boa margem de decisão.

    Abraços.

    Liked by 1 person

  6. Bom dia,
    Podemos não concordar com a opinião de outros adeptos do nosso clube e até fazer comentários menos positivos sobre essas opiniões, mas isso somos nós comuns adeptos. O nosso clube devia ser superior a tudo isso e não devia atacar verdadeiros portistas, numa atitude lagartiana que nos diminui. E atacar adeptos que defenderam sempre o nosso clube face à mouraria e lagartagem, nomeadamente em alturas que era muito difícil defender o nosso clube, em terras infiéis, antes da Idade de Ouro, que é o mesmo que dizer que defendiam lá, em território mouro, o nosso clube mesmo quando não ganhávamos nada, quando isto era ainda de cor ténue (para não dizer a preto e branco).
    A direcção do FC Porto colocou-se a jeito (processando o MST) para tê-lo sempre à perna. E a vitória que ele conseguiu em tribunal ainda lhe dá mais moral para colocar em causa tudo o que parece mal – e a verdade é que há poucos portistas que não achem que muita coisa parece mal.
    Isto não é de agora mas antes até nos riamos do que parecia menos bem pois o nosso clube ganhava sempre. Agora a vontade de rir já não existe e a procura de responsabilidades e culpas é própria e muito normal da condição humana.

    Seja o Nuno, o Marco Silva (que me pareceu numa entrevista que vi ontem estar mortinho por vir treinar o bicampeão mundial de clubes), o Leo ou o macaco Adriano, o que importa é que se definam estratégias, objectivos e o futebol do nosso clube se foque no que é essencial (se não sabem do que estou a falar convidem o Moncho para um almoço que ele explica-lhes). Depois todos juntos vamos para cima deles…

    A minha filha mais nova tem 2 anos, é sócia desde as 4 horas de vida (a mais velha é sócia desde as duas horas de vida – espero que a mais nova me perdoe mas quando ela nasceu não consegui chegar mais rápido ao Dragão) e ainda não festejou um título. Isso para mim é que é inaceitável.

    um abraço.

    Liked by 1 person

    1. @ Miguel Teixeira

      antes de tudo o mais, muito obrigado! pela visita, pelas gentis palavras e por tão pertinente comentário!
      não vou acrescentar nada mais ao dito, para não estragar 😉

      ah! e no fundamental:
      penso que a tua filhota com mais experiência de portismo não se importará rigorosamente nada. foi tudo em prol de uma boa causa 😀

      abr@ço
      Miguel | Tomo III

      Gostar

vocifera | comenta | sugere (registo necessário)

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s