not@s soltas do defeso (com imagens)…

© google
.

.

« O “Provedor do Sócio do FC Porto” já está preparado para responder aos problemas que os associados possam encontrar na relação com o Clube.
Rodrigo de Barros, neto de Afonso Pinto Magalhães, antigo presidente do clube entre 1967 e 1972, poderá ser contactado por email ou por correio postal, e também estará disponível para se reunir com os sócios nas manhãs de Quinta-feira, mediante marcação prévia.
Saiba mais aqui e aqui.
 »

in Dragões Diário (2016-06-16)
.

caríssima(o),

considero que esta é uma boa notícia para os associados do Clube.
mais do que abordar «questões e/ou esclarecimentos sobre contratações, equipas técnicas, dados médicos e dados de atletas» (como se tal fosse possível e por esta via!!!), pretende-se que Rodrigo Afonso Pinto de Barros seja, de facto, um contacto privilegiado entre os Sócios e a Direcção Clube, enquanto «voz activa» e de defesa dos direitos daqueles junto desta última, promovendo um efectivo diálogo entre todas as partes, e em prol de uma melhoria efectiva do Clube. no fundo, que se deixe de encarar o Associado apenas e só como um mero cliente, e mais como O elemento mais importante do universo do Clube, o qual não existira se não fosse a sua massa adepta associativa (onde se inclui a assoBiativa, pois então), mais relevante do que os próprios jogadores, como afirmou o “mestre”, em tempos.
.

© papa Pinto da Costa
.

é como (e muito bem) afirma o administrador da página “papa Pinto da Costa“, no faceboKas e eu não diria melhor:
.

« Escolheste ir morar para uma ilha e jogar numa equipa de segunda linha italiana. Queres saber, Bruno? É lá o teu sitio: a ganhar dinheiro e a lutar para não descer. Aqui, no FC Porto, queremos gente com ambição dentro do campo, não dentro do banco. Preferiste o NIB ao ADN? Faz boa viagem! »
.

© ojogo | FC Porto para sempre
.

é óbvio que, por mais que esperneie e que afirme, à saciedade, que a “equipa que (decididamente não) é de todas(os) nós”® não me interessa para nada, às 20h, de Segunda-feira, lá estava, com a família, em frente à televisão, para assistir à partida ante a Islândia. agora, depois de nos termos esbardalhado perante a actual 35ª do ranking da UEFA, não perdi o sono; como referi, “por aí”, a expressão de alguns (muitos) nossos conterrâneos, depois de um insosso empate, recordou-me aquele Dynamo Kyiv vs. FC Porto, a contar para a Liga dos Campeões, e do amargo de boca que tive. e do baque que o meu coração sentiu com aquele (estúpido) segundo golo marcado pelos ucranianos. e das noites mal dormidas que se seguiram, essas sim, perfeitamente justificáveis (apesar da minha esposa ainda não compreender as minhas insónias).
e, bem a propósito, a imagem acima reflete a calma que muito “boa gente” deveria ter tido depois da amigável goleada frente à Estónia, e da necessária reflexão que deveria ter acontecido a seguir ao empate islandês. é que, em sete ocasiões, só por duas vezes é que conseguimos a vitória no jogo inaugural de uma fase final de um Europeu…
.

© Bruno Sousa
.

este rapaz, nas alturas, sozinho, lutou contra todos os calmeirões nórdicos que lhe apareceram pela frente, em Saint-Étienne, e enquanto teve forças para tal, e mesmo naquele período em que o seleccionador persistiu em não refrescar o meio-campo tuga.
convém recordar, para quem não sabe, que, segundo a UEFA, em média, somos quatro centímetros mais baixos do que a Islândia. se este dado, por si só, já faz alguma diferença, a bem da verdade, Danilo Pereira, no alto dos seus 188cm, foi o único, no sector nevrálgico de um jogo de futebol, a superar todas as torres que lhe apareceram pela frente – num total de quatro, mais os dois avançados islandeses que também fechavam o meio-campo.
mesmo assim, e entre nós, portistas indefectíveis, ainda há quem persista em responsabilizar somente Danilo Pereira pela perda da luta e da intensidade do meio-campo de Portugal, mormente na segunda parte, numa altura em que João Mário já não podia com uma gata pelo rabo, João Moutinho acusava uma época desgastante no Mónaco e André Gomes se encontrava preso por (finos) arames.
ele há com cada panca que… enfim… olha! a bem do necessário repouso do jogador afecto ao FC Porto, pode ser que, no próximo jogo, o tão exaltado WC com 45M€ de cláusula de rescisão faça bem melhor, e apesar de todo o seu lateralizado futebol (isto quando não opta por passar para trás quando pode progredir no terreno de jogo)…
.

© google
.

a imagem ali em cima, do gomes da selva, é um excerto do seu mais recente vómito, presente na edição impressa do pravda da Travessa da Queimada, desta Quinta-feira (aqui), a páginas 44.
posso estar equivocado, mas acho – acho! – que aqueles «recados» são o que se pode designar por pressionar e/ou condicionar e/ou influenciar e/ou coagir e/ou constranger e/ou tolher, a acção de outrem, neste caso, do seleccionador – com a agravante de partirem de um dirigente, no activo, de um clube (muito) interessado nessa coacção (no caso em apreço, um vice-presidente).
e acho – acho! – que este acto de se intimidar o seleccionador – mesmo que com o recorrente recurso a esse expediente barato de se colocar um peão de brega a debitar sonoros ‘sound bytes‘, vulgo coacção de um agente desportivo – é punível por Lei (aqui, art. 66º)…

.
disse!
.

Anúncios

3 thoughts on “not@s soltas do defeso (com imagens)…

  1. Bruno Alves:
    vá lá… poderia ter dito outra coisa, tipo “gosto muito do FC Porto, mas o Cagliari luta para ser campeão de Itália e ganhar a ‘Champes’, por isso não podia recusar este projecto”…

    Provedor do sócio:
    certamente irei aproveitar-me do serviço…

    Chouriço (como sabe, esta mimosa alcunha tem direitos de autor):
    reles, ordinário, oportunista. esta figurinha publica vale bem uma bengalada na fronha.

    Selecçãonhe:
    para mim, é como ir a um restaurante vegan: como, mas, depois, vou comer uma sandes de presunto com queijo, que é como quem diz: prefiro ver a repetição do FCPorto vs Celtic.
    O Danilo, claro, foi o pior de todos e o WC irá resolver, juntamente com os moços do Desportivo (Adrien) e do Recreativo (Sanches) o problema “do transporte da bola entre linhas”. Não há pachorra…

    Liked by 1 person

  2. Espero que este programa do provedor de sócio traga grandes mudanças na ligação Clube-Sócios no futuro.

    Para o Danilo, aconselho-o a ir a Paris, comer um croissant bem descansado; e que vá à Região de Le Mans, assistir à mítica prova das 24 Horas, e que passe lá umas boas férias…

    O Bruno Alves é mais um a cuspir no prato onde já comeu muitas (e bem boas!) refeições.

    “Falando” do gomes: não se fala, porque nem vale a pena comentar algo desse tipo, até porque já se sabe do que vem desse (execrável e ordinário) ser…

    Liked by 1 person

vocifera | comenta | sugere (registo necessário)

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s