tretas (ou balelas), em imagens várias.

© getty images | 92º minuto
.

caríssim@,

diz que vencemos a prestigiada ‘premier league international cup (sub-23)’, que vai na sua terceira edição.
diz que vencemos categoricamente e por goleada, num Stadium of the Light (Estádio da luz…), mas desta feita em Sunderland (no Nordeste britânico, bem lá nos confins).
e, mas agora dizemo-lo nós, portistas de alma e de coração (embora ainda muito tretamente amargurado), que se tratou indelével e indubitavelmente de um «feito histórico» – e depois de, na sua primeira edição, em 2014/2015, também termos atingido a final, mas capitulado aos pés de um Manchester City “dos” Angus Gunn (terceiro guarda-redes do actual plantel principal dos citizens), Aleix García e Kelechi Ihanacho (ambos com 727 minutos974 minutos e 08 golos na equipa A “de” Pep Guardiola respectivamente).
e diz que, mais uma vez, tal proeza do futebol de formação luso, mas ao nível dos clubes, passou muito ao largo da Informação, mas só cá pela tugalândia, que a internacional soube dar o devido destaque, inclusive pelo clube vencido [«crushed by a FCPorto masterclass»].
e diz também que as (gloriosas?) vozes dissonantes “argumentam” com o sempre estafado “ah! e tal, que foi contra [o Sunderland], que ninguém conhece. nem devem saber jogar futebol!”. pois… exacto… é só o mesmo Sunderland que figura entre as doze melhores academias de futebol em Inglaterra, certo? o mesmo Sunderland que, nos quiartos-de-final daquela competição, despachou a equipa de formação do Athletic de Bilbao – uma das melhores dos nossos “vizinhos” – sem qualquer apelo, nem nenhum agravo, certo? e curiosamente (ou talvez não…) o mesmíssimo Sunderland que venceu o grupo A, onde figurava o outro representante português, certo? pooooois… ok!… contem-me estórias…

.

© google | 92º minuto
(clicar na imagem para ampliar)

.

para a História, para o nosso historial e para o palmarés do Clube, figura o segundo título internacional dos (ainda) campeões em título da nossa comezinha Segunda Liga. e as palmas dos espectadores britânicos à nossa portentosa exibição.
e obviamente, e como não poderia deixar de ser nestas alturas, essa confrangedora (por que basto «gloriosa») azia e que se documenta, não só na imagem acima – então a capa do lixo tóxico do grupo cofina é um “espanto”: «a Europa é nossa» certamente que sim, sobretudo em tons azuis-e-brancos! – mas igualmente nas duas imagens abaixo, a propósito de uma precocemente propalada conquista da (igualmente prestigiante) UEFA Youth League, perante um «frágil» Cazino Salzburg, o qual nem precisou de ingerir muitos ‘red bulls’ para relembrar, a quem de direito, a «gloriosa» profecia de Béla Guttmann:
.

© google | 92º minuto
(clicar na imagem para ampliar)

..

© google | 92º minuto
(clicar na imagem para ampliar)

.

.
disse!
.

Anúncios

One thought on “tretas (ou balelas), em imagens várias.

vocifera | comenta | sugere (registo necessário)

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s