curtas (e boas).

futuro© google | 92º minuto
.

caríssim@,

ontem, o «manstére unáite» venceu a edição de 2017 da Liga Europa (antiga Taça UEFA). obviamente que todos os me(r)dia e todo o jornalixo da tugalândia, também comemorou o feito, na figura do carismático ‘special one’.
acontece que eu não tenho memória de passarinho e, tal como tu, recordo-me (muito) bem dos tempos anteriores à sua azeda partida, para passar a defender as cores do ‘chelsky’, e em que ficaram célebres momentos como este aqui. ou este outro aqui. e também este aqui. nessa altura, ele não passava de um arrogante, de um prepotente, de um crápula, de um «instigador de ódios», de um «arruaceiro», de um egocêntrico, de um «maniqueísta». em suma: era tudo menos ‘special, inclusive (sobretudo?) para os mesmos sabujos que, hoje, o idolatram e o colocam num pedestal onde lhe consigam lamber… as botas.
curiosamente (ou talvez não…) também são os mesmos invertebrados do jornalixo tuga que fazem tudo, mas mesmo (de) tudo!, para minimizarem a sua primeira conquista internacional – a mesma onde ele confessou ter chorado de alegria, após ter almejado tal feito. e por que o fazem? principalmente porque foi conseguido num clube (bem) mais a Norte do Rio Tejo, onde o azul do rio que igualmente banha a cidade que lhe dá o nome e que com ele se (con)funde, numa mescla única, ímpar, singular, lhes causa imensa confusão e basta “urticária”. aliás, a imagem abaixo é disso muito elucidativa:
.

futuro© google | 92º minuto
(clicar na imagem para ampliar)

.

daquelas três capas, permite-me uma observação sobre aquela mais à esquerda, do pravda:
sim!, «a última é sempre a melhor»; mas, estou certo de que não haverá Amor como o da primeira conquista – aquela a que amiúde ele sempre se refere, de uma Equipa que lhe está permanentemente no Espírito e no Coração (e como nunca mais teve). e saber e perceber isso é que (também) dói àqueles sabujos e/ou pés-de-microfone e/ou laranjos do “nosso” comezinho jornalixo. dói, e muito!
.

futuro© pravda
(clicar na imagem para ampliar)

.

por último, a imagem acima refere-se à mais recente guerrinha do senhor fernando, publicada na edição impressa da passada Terça-feira, dia 23 de Maio* (e que se pode consultar aqui).
dou de barato a exposição do teor da cartilha referente ao final deste campeonato, a qual instrui os papagaios de serviço ao 5lb a propagandear que, com a saída do Herlander, se deve (in)tentar minimizar os danos da proliferação de erros muito básicos de arbitragem e da completa ausência de critério, sempre em favor de uma cor e sempre em detrimento de outra, “argumentando-se” que com aquela, esvazia-se a razão dos protestos portistas acerca da segunda – como se aqueles mesmos erros nunca tivessem acontecido…
o destaque que concedo àquele ponto 2. prende-se tão-somente com esse desejo primário, de um anti-portista básico, em ver Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa “pelas costas”. se Deus quiser, ainda acredito que será possível o despedimento do actual Jorge Nuno para que o Pinto da Costa possa regressar à sua cadeira de sonho. como já o referi, o Futuro é agora! portanto, a definição da presente época 2017/2018 será fundamental para que se volte a acreditar que é possível uma inversão neste rumo, neste desNorte – preferencialmente com “sinais” satisfatórios dados por quem decide e que indiciem novas práticas, porquanto que se esperam resultados bem diferentes dos dos últimos quatro anos e que se saldaram num redondo z-e-r-o títulos. por exemplo, a escolha do novo treinador da equipa de futebol principal do Clube será preponderante e inclusive definidora do que se pretende para as restantes equipas dos escalões de formação…
no fundo, bem lá no fundo, também desejo que se consiga regressar à senda do Sucesso para calar as bocas sujas, imundas, a tresandar a fel, dos guerrinhas que proliferam no jornalixo da tugalândia – sempre prontos e basto solícitos, em promover os «projectos consistentes e grandiosos» do carnidense e em escamotear as nossas conquistas, remetendo-as para singelas notas de rodapé. quando tal acontece é sinónimo de que estamos de volta – tal como na passada Quarta-feira, com a equipa B do FC Porto, aquando da conquista de um prestigiante troféu internacional…

* Maio, um mês muito “maduro” para a cor azul-e-branca, pelas razões que se explanam aqui, datadas de 2014 e que carecem de uma rápida actualização, digo eu (porventura porque estou muito mal habituado e sinto falta de mais).

.
disse!
.

Anúncios

One thought on “curtas (e boas).

vocifera | comenta | sugere (registo necessário)

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s