da indignação.

© google | 92º minuto
(clicar na imagem para ampliar)

.

.

o grupo sportivo carnidense informa que não comparecerá, este Sábado, em Gondomar, na ‘final four’ da Taça de Portugal de Hóquei em Patins.
esta decisão da Direcção do 5lb justifica-se pelas necessidade e urgência, de se tomar uma posição clara que demonstre o estado de degradação que atingiu, este ano, a cúpula da modalidade, e o total desacordo com alguns critérios – ou com a falta deles… – da parte da Direcção da Federação Portuguesa de Patinagem (FPP), e dos órgãos que a compõem – Conselho de Arbitragem, Conselho de Disciplina e Conselho de Justiça.

importa realçar que esta decisão nada tem a ver com as outras três equipas que, de forma meritória, conquistaram o direito legítimo de competir, nesta fase final da prova, pela conquista da Taça de Portugal 2016/17.

ao longo de toda a época, a equipa de Hóquei em Patins do 5lb foi sentindo que muito dificilmente poderia jogar em igualdade de circunstâncias com outros competidores no Campeonato Nacional, por circunstâncias alheias à mera e sã competição desportiva.
perante evidentes sinais de dualidade de critérios nos bastidores (!!!), de decisões erradas em pista e de sucessivas nomeações de árbitros difíceis de compreender, jogadores e equipa técnica levaram a definição do campeão até à última jornada, com assinalável resiliência e espírito competitivo. mas infelizmente o pior estava para acontecer: no decorrer do ‘derby’ de Alverca [sic] – intenso, competitivo, uma autêntica final –, ficou clara a inexistência de imparcialidade em algumas decisões – quer para quem o viu no pavilhão, quer para os muitos milhares que acompanharam as incidências da emotiva partida pela televisão.
(algo que ficou bem expresso, pela forma como foi anulado de forma inexplicável, a poucos segundos do apito final, o golo que daria o 6-5 e muito provavelmente a conquista do 24º Campeonato para o 5lb.) 

[…]

no final de tudo isto, parece que os únicos a quem foi “tirado o sono” foi aos atletas, técnicos, dirigentes e adeptos do carnidense, como o comprovam declarações públicas de alguns responsáveis de órgãos pertencentes à FPP, ou até a nomeação para o jogo da meia-final da Taça de Portugal.

nas últimas cinco temporadas, o 5lb sagrou-se duas vezes Campeão Europeu, conquistou muitas provas do calendário nacional com as suas equipas seniores masculina e feminina (que também venceu uma Liga Europeia), colaborou para o desenvolvimento do hóquei em patins jovem, organizou eventos e participou em iniciativas de promoção à modalidade e, em conjunto com os outros clubes, contribuiu para as grandes audiências televisivas do hóquei em patins.
acabou, contudo, por ser ignorado e perseguido durante toda esta temporada. a anulação de um campeonato a 23 segundos do final, sem qualquer motivo para tal, é apenas o espelho de uma época em que nunca houve igualdade de circunstâncias.

o carnidense toma esta inédita decisão na sua história, não apenas por interesse próprio, mas acima de tudo pelo bem da modalidade.
é impossível que o profissionalismo, dedicação, empenho e paixão de clubes como o 5lb continue a conviver e a estar dependente do amadorismo e de “velhos hábitos” que vigoram no hóquei nacional – desde a primeira divisão às divisões inferiores, dos seniores à formação, do masculino ao feminino.

que fique claro: tudo isto nada tem que ver com o FC Porto e a UD Oliveirense, cujas equipas lutaram arduamente pelo título nacional e que beneficiarão, também, em igual medida ao 5lb, das evoluções positivas que se verifiquem nas estruturas que organizam as competições em Portugal.

[…] 

capital do império, 23-06-2017.
.

caríssim@,

na véspera da noite de S. João, mais uma “martelada” na credibilidade de uma agremiação gerida por meninos mimalhos, com um péssimo perder (por que também não se sabem comportar quando ganham) e desprovidos de qualquer Desportivismo.

em suma:
ainda não digeriram o empate do (e cito) «derby de Alverca» e consequente perda do campeonato para o eterno rival, tão-somente porque o palhacito que começou a comemorar efusivamente o suposto golo da vitória, para gáudio de bruno ferreira (o sabujo da tvi24 que exultou como se não houvesse Amanhã), o fez com o corpo – o que contraria o disposto no subponto 1.2., do nr. 1, do art. 17 (“jogando a bola: normas específicas”), das Regras da modalidade

portanto, mais do que uma pífia indignação lampiã, fruto de uma organização que se julga e, pior!, que efectiva e comprovadamente se comporta como um Estado (mesmo que lampiânico) dentro do próprio Estado (o de Direito), sinto vergonha por este tipo de comportamentos estéreis, que visam tão-somente condicionar os responsáveis da modalidade para o Futuro, que não só o mais imediato.
estou certo que os dirigentes do FC Porto já estarão avisados para o que daqui poderá advir para o nosso clube do coração. e que não se espere algo de bom, antes pelo contrário..
.

.
agora apague tudo!
.

Anúncios

vocifera | comenta | sugere (registo necessário)

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s