jogo sujo.

futuro© google | 92º minuto
(clicar na imagem para ampliar)
.

duas declarações de interesse:

1)
independentemente de cores clubistas, o que a “operação jogo duplo” está a revelar é extremamente mau para o Futebol Português – o qual, já se sabe e é a minha opinião, é basto comezinho (por que muito pobrezinho, mal jogado pela esmagadora maioria das equipas (supostamente profissionais) que o compõem, sempre à espreita da “matemática do pontinho“).
e, ao contrário do que afirma Joaquim Evangelista, actual presidente do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol, acho que «aquilo que aí vem» (virá mais, por aí?!) não será «assustador», antes terrífico para o mesmíssimo comezinho futebolzinho da tugalândia – onde qualquer «apelo para que haja um dever de cidadania activo» será sempre remetido para o “arquivo geral” do mesmo, i.e., o balde do lixo…

2)
como não me canso de o repetir, considero bastante meritório o trabalho das claques. e independentemente de factores que envolvam a sua (i)legalidade, em todas elas, e para lá das cores que apoiem, há bons e maus elementos, em todos os níveis. tal não é um desígnio exclusivo das claques portistas, como se pretende passar a mensagem e adiante se desmascará
.
.

caríssim@,

as linhas que se seguem – efectiva e comprovadamente, #notmadeinporta18 – vêm no seguimento do que entretanto o Jorge Vassalo já expôs aqui e muito bem.
acima de tudo, o que se constata é que o País, esta manhã, acordou com algumas das capas que se reproduzem na imagem acima. note-se que, para lá da habitual manha do lixo tóxico do grupo cofina [n-o-j-o], em «ambas as três» dos pasquins desportivos da tugalândia, foram feitas chamadas de capa ao «membro dos SuperDragões» que foi detido no âmbito da operação em causa. obviamente que não se nega que há uma tentativa dos me(r)dia e do jornalixo tugas, em “colar” o nome do Futebol Clube do Porto a (mais) este escândalo. sempre foi assim, é sempre assim e infelizmente sempre o será – pelo menos enquanto não houver uma entidade que puna esta gritante dualidade de critérios editoriais, já para não referir a absoluta ausência de Rigor e de Isenção jornalísticos…

mas e como muito bem se comprova aqui, pelos vistos não é só o FC Porto um dos clubes “implicados” – mesmo que, desta feita, por via muito indirecta (daí as pertinentes aspas na suposta implicação).
é que o tal «herói de Riade» mais não é do que o ex-defesa Abel Jorge Pereira da Silva, que fez toda a sua formação no 5lb, chegando a participar em dezoito jogos pelo carnide, na época 1994/1995, e que esteve dois anos no Alverca “do” Orelhas, entre 1998 e 2000…
curiosamente (ou talvez não…) e como refere o blogue leonino, em nenhuma daquelas capas e em nenhuma notícia nos me(r)dia tugas, há uma menção, por mais pequena que seja, ao passado rubro do jogador em causa; não!, o que convém salientar é mais uma detenção de um «membro dos SuperDragões», em mais um alvoroço tuga…
.

futuro© google | 92º minuto
(clicar na imagem para ampliar)
.

tendo presente aquelas capas, depois de as ver, instintivamente recuei a Agosto de 2015. pelo final da manhã do dia 27 daquele mesmo mês, o JN noticiava “em primeira mão” «buscas da Polícia Judiciária» nas instalações do carnidense e a detenção de um seu «director», facto que levou, de pronto, o papagaio gabriel a proferir «gloriosamente» que aquela investigação «apenas que é um problema da Justiça com o cidadão José Carriço e que nada tem que ver com o 5lb» – declaração que foi replicada ‘ad nauseam‘ pelos mesmíssimos me(r)dia e pasquins do jornalixo tugas, ao contrário, por exemplo, do que aconteceu com as informações acerca da “operação fénix” (onde, mais uma vez, se tentou desprestigiar o bom-nome do Futebol Clube do Porto e dos seus dirigentes)…

já agora e sem querer maçar muito, peço a tua atenção para as duas imagens que se seguem:
.

futuro© google | 92º minuto
(clicar na imagem para ampliar)
.
futuro© google | 92º minuto
(clicar na imagem para ampliar)
.

pois é…
ao contrário das capas de hoje, a 28 e a 29 de Agosto de 2015 – e nos dias que se seguiram àqueles -, em nenhum dos pasquins desportivos da tugalândia houve uma chamada de capa, por mais singela que fosse, à “operação porta18”. mais comentários são desnecessários, certo? certo…

.
disse!
.

dos ilegais…

© google | 92º minuto
(clicar na imagem para ampliar)
.

.

SECÇÃO III | grupos organizados de adeptos

art. 14º: apoio a grupos organizados de adeptos.

1) é obrigatório o registo dos grupos organizados de adeptos junto do IPDJ, I.P., tendo para tal que ser constituídos previamente como associações, nos termos da legislação aplicável ou no âmbito do associativismo juvenil.
2) o incumprimento do disposto no número anterior veda liminarmente a atribuição de qualquer apoio, por parte do promotor do espectáculo desportivo, nomeadamente através da concessão de facilidades de utilização ou cedência de instalações, apoio técnico, financeiro ou material.
3) os apoios técnicos, financeiros e materiais, concedidos a grupos organizados de adeptos, são objecto de protocolo com o promotor do espectáculo desportivo, a celebrar em cada época desportiva, o qual é disponibilizado, sempre que solicitado, à força de segurança e ao IPDJ, I. P.
4) o protocolo a que se refere o número anterior identifica, em anexo, os elementos que integram o respectivo grupo organizado.
5) é expressamente proibido o apoio a grupos organizados de adeptos que adoptem sinais, símbolos e expressões que incitem à violência, ao racismo, à xenofobia, à intolerância nos espectáculos desportivos, ou a qualquer outra forma de discriminação, ou que traduzam manifestações de ideologia política.
6) a concessão de facilidades de utilização ou a cedência de instalações a grupos de adeptos constituídos nos termos da presente lei é da responsabilidade do promotor do espectáculo desportivo, cabendo-lhe, nesta medida, a respectiva fiscalização, a fim de assegurar que nestas não sejam depositados quaisquer materiais ou objectos proibidos ou susceptíveis de possibilitar ou de gerar actos de violência, de racismo, de xenofobia, ou de intolerância, nos espectáculos desportivos, ou qualquer outra forma de discriminação, ou ainda que traduzam manifestações de ideologia política.
7) o incumprimento do disposto no presente artigo, pelo promotor do espectáculo desportivo, pode determinar, enquanto as situações indicadas nos números anteriores se mantiverem, a realização de espectáculos desportivos à porta fechada.
8) a sanção prevista no número anterior é aplicada pelo IPDJ, I.P.
9) o disposto nos nrs. 2), 5) e 6) é aplicável, com as devidas adaptações, a qualquer outra entidade que pretenda conceder facilidades ou apoios a qualquer grupo organizado de adeptos.
10) a entidade que pretenda conceder facilidades ou apoios, a qualquer grupo organizado de adeptos, tem de confirmar previamente junto do IPDJ, I.P. a susceptibilidade de aquele grupo poder beneficiar dos mesmos.
.
in Lei nr. 52/2013, de 30 de Julho.
.

caríssim@,

há que não ter receio e adjectivar os “bois” pelo que efectivamente são: i-le-gais! uma comandita de i-le-gais porquanto que estão contrários à Lei. e, pior!, porque disso fazem um «glorioso» alarde, como nesta entrevista aqui, datada de Junho de 2015 e que permanece tão actual. e não deixa de ser sintomática aquela passagem em que um ilegal afirma taxativamente «a única entidade perante a qual nos devemos identificar é o 5lb e isso já acontece enquanto sócios. é uma “filosofia”: sem nome, sem cara. e é esse o nosso orgulho. e, para os que possam prevaricar, dá mais jeito que assim seja» (!!!).
sempre foi assim, sempre assim será: consideram-se acima da Lei, agem como tal e ainda têm o tácito beneplácito das entidades que supostamente os deveriam controlar, investigar, fiscalizar, punir. portanto, o sub-mundo das suas i-le-gais claques e que ilegalmente suportam, não poderia deixar de ser diferente, não é?… ai se fosse connosco!

o que quero afirmar com estas breves linhas (#notmadeinporta18) é que não há “meninos santinhos” no mundo das claques e independentemente da cor dos clubes que as suportam, muito menos as que estão afectas à agremiação de Carnide.
tal é um facto comprovado e que, se sei o quanto custa perceber junto dos me(r)dia e do jornalixo tugas, já tenho alguma dificuldade em aceitar junto do universo portista. assim sendo, convém que também estejamos alertas para a profusão de uma «gloriosa» propaganda lampiónica que, neste entretanto, o que a imagem ali em cima tão bem retrata.
convém salientar que são só alguns dos «gloriosos» episódios que os i-le-gais têm protagonizado nos últimos tempos – sobretudo na última década. e que, de facto, ostentam e vangloriam uma gloriosa «”filosofia”» que se distingue comprovadamente das demais, pois que tem apenso um rol (infindável?) de actos que efectivamente deve encher de «orgulho» quem a suporta, a começar pela Direcção daquela agremiação… repito: ai se tudo “isto” fosse connosco e com as claques afectas ao FC Porto..
.

.

© google | 92º minuto
.

.

SUBSECÇÃO II | infracções disciplinares muito graves

art. 174º: invasões e distúrbios colectivos com reflexo grave no jogo.

1) o clube cujos sócios ou simpatizantes invadam o terreno de jogo com o propósito de protestar, agredir ou ameaçar qualquer das pessoas referidas no nr. 1 do artigo anterior*, ou provoquem distúrbios que determinem que justificadamente o árbitro não dê início ou reinício ao jogo, ou o dê por findo antes do tempo regulamentar, é punido com a sanção de realização de jogos à porta fechada a fixar entre o mínimo de um e o máximo de três jogos e acessoriamente com a sanção de multa de montante a fixar entre o mínimo de 100 UC e o máximo de 200 UC.
2) em caso de reincidência o limite mínimo da sanção acessória de multa prevista no número anterior é elevado para 150 UC.

* art. 173º: agressões graves em geral.

1) o clube cujo sócio ou simpatizante agrida fisicamente elementos da equipa de arbitragem, agentes de autoridade em serviço, delegados e observadores da Liga, dirigentes, jogadores e treinadores, coordenador de segurança, assistentes de recinto desportivo e demais agentes desportivos, ou qualquer pessoa autorizada por Lei ou Regulamento, a permanecer no terreno de jogo, de forma a dar causa a que justificadamente o árbitro não dê início ou reinício ao jogo, ou o dê por findo antes do termo regulamentar, é punido com as sanções de derrota, realização de jogos à porta fechada a fixar entre o mínimo de um e o máximo de três jogos, e acessoriamente com a sanção de multa de montante a fixar entre o mínimo de 125 UC e o máximo de 250 UC.

.

SUBSECÇÃO III | infracções disciplinares graves

art. 183º: arremesso perigoso de objectos com reflexo no jogo.

1) o clube cujos sócios ou simpatizantes arremessem, para dentro do terreno de jogo, objectos, líquidos ou quaisquer outros materiais que, pela sua própria natureza, sejam idóneos a provocar lesão de especial gravidade aos elementos da equipa de arbitragem, agentes de autoridade em serviço, delegados e observadores da Liga, dirigentes, jogadores e treinadores, e demais agentes desportivos, ou qualquer pessoa autorizada por Lei ou Regulamento, a permanecer no terreno de jogo e que, dessa forma, determinem que o árbitro justificadamente atrase o início ou reinício do jogo, ou levem à sua interrupção não definitiva, é punido com a sanção de multa de montante a fixar entre o mínimo de 50 UC e o máximo de 100 UC.
2) em caso de reincidência, o clube infrator é punido com a sanção de multa de montante a fixar entre o mínimo de 100 UC e o máximo de 200 UC
.

in Regulamento Disciplinar da Liga 2016/2017.
.

caríssim@,

tendo presente:

» o que a imagem acima retrata e o que os vídeos aqui, aqui e também aqui não deixam margem para dúvidas;

» o disposto no actual Regulamento Disciplinar, aprovado pelos Clubes que compõem a Liga Portuguesa de Futebol (muito pouco) Profissional;

» o que o caríssimo Vila Pouca tão assertivamente já denunciou aqui e aqui;

» essa «gloriosa» dicotomia do tratamento jornalístico (ou da sua ausência, sobretudo em relação ao Rigor e à Isenção) dados a um mesmo tema, transversal a todas as claques de futebol,

convém recordar à saciedade que:

» os graves incidentes verificados em Santa Maria da Feira, no passado Sábado, foram protagonizados tão-somente pelos i-le-gais que suportam a agremiação de Carnide, que são ilegalmente apoiados pela actual Direcção do 5lb, e que (ainda) são tolerados pelas mesmas forças de autoridade que, antes de tudo, deveriam zelar para que os actos perpetrados por aqueles i-le-gais não acontecessem;

» mais de 72h depois daqueles terem ocorrido e até terem tido “honras” de destaque internacional, ainda não houve um décimo do ruído me(r)diático a que estes aqui foram sujeitos, e pelos mesmos sabujos e pés-de-microfone do jornalixo tuga;

» ao contrário dos protagonizados pelos SuperDragões, na Amoreira, as virgens ofendidas – o tal «coro das velhas» que o Bernardino Barros denunciou existir – ainda não vieram a terreiro pugnar por uma qualquer interdição do estádio onde aqueles i-le-gais actuam a preceito, antes pelo contrário: esse “coro” tudo tem feito para que aqueles incidentes passem despercebidos junto das mesmas entidades a quem, em Janeiro último, pediam para punir eficaz e severamente o FC Porto.
.

em suma:
não nos tomem por tolos, que o Sol, quando nasce é para tod@s, tal e qual como os Regulamentos que amiúde vêem a luz do dia, apesar de alguma «gloriosa» gabarolice que alguns i-le-gais persistem em alardear.
já é mais do que tempo desses i-le-gays serem punidos no rigor dos mesmos Regulamentos que invocam quando as situações acontecem com clubes mais a Norte.
.

post scriptum pertinente:
.

© google | 92º minuto
.

ó burro do Carvalho: «bardamerda» para ti também, pá!
(e aproveita o momento e leva contigo tod@s quant@s te veneram, pá!)

.
disse!
.

dessas diferenças capitais…

futuro© google | Tomo III
.

caríssim@,

pois então, que nós é que somos o diabo (salvo seja!), que nós é que vamos penar no Inferno (livra!), que não há salvação para nós (‘you whish, motherfucker‘), que já estamos condenados antes mesmo de nos pronunciarmos sobre os nossos pecadilhos (que também os temos), que a nossa sentença já está traçada desde o início (‘hell, yeah‘).
em suma: para os nossos “arqui-inimigos”, secundados pelo jornalixo e pelos me(r)dia tugas (e vice-versa), defenitivamente “não contamos para o totobola”, e a actual disputa do campeonato resumir-se-á a essa luta titânica entre as agremiações da Segunda Circular e eventualmente com os gverreiros do Minho a (in)tentarem meter a colher (e caso o José não invente largueiro e tenha bem menos pé frio do que na época transacta). já em relação a nós, talvez consigamos permanecer na Primeira Divisão do nosso comezinho futebolzinho. seremos algo bem pior e muito aquém de um ‘outsider‘…
e baseio esta minha (forte) convicção tendo em linha de conta os alinhamentos da secção de Desporto, dos principais telejornais, dos canais dedicados à (des)Informação, neste rectângulo à beira-mar (im)plantado, sobretudo na última semana. e os dois últimos episódios do “prolongamento” (29 de Agosto e 05 de Setembro). e alguns artigos avulso que amiúde (ainda) vou lendo nos pasquins tugas, mas, cada vez mais, com menos interesse.
e, afirmo-o convictamente, ainda bem que assim é: ainda bem que não somos tidos nem achados para este campeonato, que não chegamos a patamares ímpares de favoritismo como o do potencial treta-campeão, ou o do ‘wanna be‘ do Lumiar… é melhor assim, a correr por fora e sem a pressão-extra que o jornalixo tuga invariavelmente nos conferiu, nos últimos três anos, à já inerente de não se poder claudicar, de todo!, e mais uma época… é óbvio que esta mesmíssima pressão existe, e é real – basta sentir alguma da turba no Estádio do Dragão para percebermos da sua “efervescência” – mas sem aquele ‘plus‘ do jornalixo tuga, torna-se mais “fácil” conviver com ela (digo eu…).
seguem-se alguns exemplos de como tudo vale para não se perturbar aquele favoritismo das agremiações da capital, inclusive com recurso a imagens (que valem mais do que mil palavras, certo? e como este texto já vai para o longo…).
.

principio pelo teor da imagem acima, a qual diferencia todo o tratamento “jornalístico”, toda a isenção, todo o rigor e todo o profissionalismo empregue pelos sabujos do pravda quando estão em causa jovens valores nacionais, mas com domicílio fiscal longe da capital do Império.
a reprodução da esquerda refere-se a uma capa de Maio deste ano e é toda ela uma «gloriosa» jactância com a venda dos direitos desportivos e económicos, do “deus” renato das sandes ao todo-poderoso Bayern [escarro], o qual viria a ser a «revelação» da época transacta para a UEFA. já na capa da direita deveria constar uma singela nota de rodapé em relação àquela notícia que dá conta que o “nosso” André Silva foi considerado, para a mesmíssima UEFA, o «jovem talento» das semanas que envolveram os jogos do ‘play off‘ de acesso à Champions, mas nem isso… lá está: fosse mais a Sul do Mondego, e certamente que aquela teria outra disposição e outra cor (mais) dominante. mas, de que reclamo? se nem a e-letter do
Clube destacou aquele facto, por que me queixo?! e cá estarei para ver se, este ano, a gala dos Dragões de Ouro não terá convites “estranhos”, endereçados a quem efectiva e comprovadamente nos quer muito “bem”…

já em relação àquele último período e a quem nos quer mesmo “muito bem”, não posso deixar de aludir à notícia que dá conta do desconforto de Antero Henrique em relação à última guerrinha do sr. fernando (aqui, a páginas 37, ou então uma súmula aqui ou aqui ou também aqui), adjectivando as palavras daquele indivíduo de «venenosas» e de «insultuosas».
no meu entendimento, há que destacar esta sua postura, num momento “singular” do Clube, com basta perturbação, e quando ser-lhe-ia muito fácil (e vantajoso?) deixar passar em claro aqueles elogios (obviamente que gratuitos) à sua pessoa, por parte de um reles, de um faccioso e bafiento anti-portista primário (por que básico).
.

futuro© google | Tomo III
.

antes do jajão que impingiram ao (ainda?) capitão do spórtém, duas rápidas palavrinhas sobre a mais recente entrevista do ‘chiclas‘ ao lixo tóxico do grupo cofina (cujas duas partes podem ser lidas numa só e aqui):

(i) sim!, eu li a entrevista – a qual está disponível ‘on line‘ na “papelaria” que costumo frequentar;

(ii) no meu entendimento, aquela deverá ser complementada com esta outra aqui, ao badocha, concedida ao espesso, estávamos em Junho de 2016.
através do cruzamento do muito que (não) é dito naquelas, facilmente se percebe que, pelos lados do Lumiar, “nem tudo o que reluz é ouro”, que “nem tudo são rosas” (antes, bastos cardos), e que invariavelmente a Mentira tem a perna (muito, demasiado) curta. com que então, «ao fim de um mês» já lhe apetecia bater com a porta?! então, está bem…
.

quanto ao Silva, não esse mas o perruchet das imagens acima, e sem querer recuar muito no Tempo, lembras-te da forma como o Bruno Alves saiu do Clube? e do muito que se escreveu, comentou, falou, dissertou, aventou, mentiu, insinuou, e se voltou a escrever, e a comentar, e a dissertar, …? pois nem um décimo daquele “barulho me(r)diático” foi feito em relação ao luso-franciù, e mesmo depois deste ter dado uma entrevista a exigir uma saída para Inglaterra, à qual se seguiu um comunicado do spórtém a recusá-la, e posteriores desideratos…
fosse connosco, e esta “novela” ainda encheria parangonas nos pasquins cá do burgo… e, sim!, em «ambos os três» – porque e ao contrário do que se julga, OJOGO não é menos pasquim do que os outros dois (“apenas” não nos maltrata tanto como aqueles, por exemplo, na equidade em termos de número de páginas destinadas a cada clube (dito) “grande”).
.

futuro© google
.

e o que dizer sobre a forma como o 5lb, mais uma vez, (in)tentou despachar o girafa do luís grande, desta feita para o novo ‘el dorado‘ mendeiro e que dá pelo nome de Wolverhampton? bem melhor do que as minhas suposições, só mesmo o que afirmou o seu empresário – «parecia que o queriam empurrar, despachar, para fora do clube» -, ao que acrescem as palavras “elogiosas” de Talisca – «nunca quis sair do 5lb». acho que se detecta uma espécie de padrão… pois, mas o Helton e a forma como foi “despachado”, isso é que ainda é assunto, certo? pois é, pois é…

e o que dizer desta peça jornalística aqui, acerca de (já se sabe, “hipotéticos”) negócios obscuros em torno do “jogador” Francisco Vera? ah e tal, que o puto até jogou e depois de o terem dado como “reformado” para o Futebol… pois claro que sim!, que já se sabe que quem se comporta mal é o FC Porto nas suas negociatas com o Portimonense. felizmente que o Real Madrid “não vai em grupos”, e já pediu formalmente, a quem de Direito, para que se apure a Verdade na venda dos respectivos direitos desportivos e económicos, do Ezequiel… afinal, trata-se de uma negociata (patranha?) difícil de engolir pelos madridistas, que redundou num voltar de costas à Capital para se rumar mais a Norte, e cujos contornos ainda não têm assim tanto pó – a não ser que envolvam a #porta18. ou #vouchers. ou o #elefantebranco. ou «ambos os três» (‘you name it‘).

.
sugestão musical:

master jake ft. eddy flow, “jajão“.
.

.
disse!
.

para memória futura (parte II)…

porta18© fotos da curva
.

caríssima(o),

ele é um “espanto”. ele é omnipotente. ele é omnipresente. ele é o Alfa e o Ómega. e o Beta e o chunga. ele é o Tudo e o Nada. e um estulto, de um alarve, de um néscio. e um inepto de um estúpido. e é uma grand’a besta, também. só não sei se  será o ar que é expelido pelas «nádegas» ou também “algo” mais sólido do que esse fluido que as envolve, e para “pegar” na (literalmente) metáfora de merd@ que, em tempos, utilizou… depois de ontem (aqui, a páginas 02 a 04), cada vez mais me convenço que não passa de alguém muito, mas muito, mas mesmo muito (e extremamente) carente. o Sigmund explica casos como o dele; também não sei é se seria capaz de o tratar com sucesso…
(aliás, tenho para mim, que o pobre austríaco ainda seria vítima de ‘bullying‘ por parte de um presidente-ex-membro-de-claque-e-que-ainda-se-comporta-como-estivesse-nela…)

serve este intróito, em semana de ‘derby‘ da Segunda Circular, para relembrar algumas “pontas” que ainda vão permanecendo “soltas” e que, se tivessem, como protagonistas principais, elementos afectos ao FC Porto, há muito que já estaríamos nos distritais… como não são esses os casos em apreço, “está tudo muito bem”, a “fruta” é de outra cêpa e com outra “qualidade” (menos “bruta” e mais prosaica), ‘no pasa nada‘ e não há que confundir o(s) Indivíduo(s) com a(s) instituição(ções) ao seu serviço; nestas situações, de prevaricações mais a Sul, estas são sempre indistintas daquele(s)…

em termos de #calimerolândia, estou muito curioso para saber o desfecho do #Cardinalcircus. em princípio, a sentença na Justiça Civil será conhecida em Abril próximo – a qual será sempre passível de recurso. mas, mais do que o que irá acontecer ao indivíduo Paulo Pereira Cristóvão, estou mesmo muito interessado em saber o que é que efectivamente foi considerado provado – mormente a questão do depósito de dois mil euros, numa conta bancária de um árbitro assistente, o qual desencadeou todo este processo. e, como se espera, (com)provando-se aquele dolo, como é que a (in)Justiça Desportiva irá “descalçar a bota” de ter inocentado a Instituição #notspórtémlisbon de um acto prevaricado por um seu antigo dirigente, na altura dos acontecimentos, a desempenhar funções efectivas naquela… acredito que vai ser muito giro de se seguir. e que iremos assistir a uma plêiade (diária?) de comunicados, e de ‘posts‘, e de entrevistas, e de ‘twitts‘, e de contra-informação, e de enxovalhos públicos, e não sei mais do quê, sem fim… acho que esta é que será a parte “mais dolorosa” disto tudo… aguardemos.
.

pela parte do estado lampiânico, confesso que também estou muito curioso para saber qual será o desenlace do que a seguir de (re)publica, pois que e ao contrário do ‘staff‘ afecto à agremiação do Lumiar, os censores do Carnide são (bem) mais afoitos, interventivos e sagazes nessa evidente «gloriosa» missão de “destruir” e/ou “apagar” tudo o que possa ser “embaraçoso” para essa agremiação.
.

p1801

.

p1802

.

p1803

.

p1804

.

p1805.

repito-me: fossem outros os protagonistas, com domicílio mais a Norte, e nada seria como dantes (sequer no Quartel de Abrantes)…

.
disse!
.

confissões (nada) adolescentes…

stewie© google
.

.

vamos ao circo (do Amor)!
fotografias e aparato,
a galinha e o pato,
aí vem! aí vem o circo!
.

invamos ao circo“, Sitiados.
.

caríssima(o),

serei (muito) breve. mesmo! (ou então, não…)

antes de tudo e bem mais importante:
.

.

« É preciso ser-se uma espécie muito especial de besta filho da put@ para roubar a camisola e o cachecol, a um menino paraplégico.
Fosse de que clube fosse, seria sempre uma besta. E um autêntico filho da put@! Vindo de um clube que passa a vida a arvorar-se em ser superior aos demais, ainda pior é – e não estou a “confundir a árvore com a floresta”, pois sei que felizmente 99% dos benfiquistas não fazem estas merd@s. E, repito, se fossem adeptos do meu Clube condenaria na mesma!
Mas, ainda mais
[nojento em tudo “isto”]  é a completa protecção, por parte da Imprensa e o «glorioso» abafar deste caso abjecto. [apesar da vitória do FC Porto B, por 1-0, tal] não apaga o susto de um menino impotente para mudar a situação.
Sabem porque temos os cânticos que temos? [também] É por causa de merd@s como esta!
 »
.

o Jorge já o escreveu e (muito) bem. eu socorro-me das suas indignadas fúria, ira e revolta interior, reforçando-as, (re)afirmando que os energúmenos ilegais que cometeram aquela barbárie serão sempre uns “valentes” seres mesquinhos, bem pequeninos,
muito desumanos, e sobretudo uns «gloriosos» cobardolas da merd@ (para lá de uns filhos da grande puta – assim mesmo, com as letras todas). e, para mim, não há pior sentimento mesquinho que a covardia…
mas, eles sempre foram assim… para além de que nem entre o seu «glorioso» “rebanho” se entendem… que asco que me metem!…

.

depois, e sobre o título da presente posta de pescada®.
aquele refere-se ao seguinte: nos últimos tempos, principalmente desde a saída do ‘cutty sarkdo bOrroso, que sou assíduo espectador do programa #Prolongamento, da estação de Queluz (não, obrigado! mas não fumo…). nem sempre consigo ver os episódios em directo, mas, desde aquele momento, não deixo de os visualizar em diferido.
ontem, “vi” o desta Segunda-feira (vídeo aqui). ele foi um autêntico fartote de “humor” (negro, gordalhufo, careca, berrante, entre outros)… “gostei” sobretudo daquela parte em que o gordo lampião (que já foi arquivista) falou sobre «fruta». explico.
ao final de quase trinta minutos, o gordo foi interpelado pelo careca calimero (que estudou Cinema). este, a propósito do (ignóbil!) arquivamento do caso dos ‘vouchers, alegava que, «por 300 euros», as ofertas poderiam ser de outro cariz, um tanto ou quanto mais sexual. colérico, o gordo (do) lampião afirma peremptoriamente que «‘fruta’ é aí para o outro lado», referindo-se ao néscio do Serrão. e, quando eu esperava tão-somente a contra-argumentação que se impunha – estilo: “está enganado. olhe que o ‘elefante branco’ é mais para Sul” -, o que se viu e (não) se escutou foi uma recíproca solidariedade com o silêncio ensurdecedor da SAD portita…
ah! grande morcão do car@lho, que ficou calado quando não deveria! mas c’a g’anda lorpa!“, foi (só) um dos pensamentos que me atravessou. e o mais “simpático”, até. é que, se há tema que me tira do sério, é o da «fruta» e afins, com os processos ‘pito dourado e ‘pito final. e, porque é sempre bom relembrar, eis sucintamente alguns  factos que a propaganda do jornalixo tuga (re)passa, como se mentiras repetidas ad nauseam se tornassem verdades insofismáveis:

» para o “tal” valor limite de «300 euros», para ofertas «de simpatia» a árbitros de futebol, «é tido como admissível» um ‘kit’ do Pantera Negra porque aquele é «um vulto do Desporto, em Portugal», e porque aquela lembrança «não pode deixar de ser vista como tendo cariz de símbolo, de lembrança, sem outro valor que não o de poder figurar na memória de um agente desportivo (árbitro, no caso), testemunhando o seu passado desportivo e aqueles com quem se relacionou», e como pode ser lido no comunicado da Comissão de Instrução e Inquéritos da Liga (aqui).
tudo muito bem… então alguém me explique a razão pela qual não foram permitidas as ofertas, (igualmente) «simbólicas», de piquenos apitos dourados, feitos em filigrana, oferecidos pelo Presidente do Gondomar SC (de seu nome, José Luís Oliveira – àquela data de 2004, igualmente vice-presidente daquela autarquia) aos mesmíssimos agentes desportivos – filigrana essa que não é só «memória» e «testemunho» de um «Passado», mas também Presente e Futuro daquele concelho do Grande Porto (já disse que adoro esta expressão Grande Porto?) – e isto sem querer entrar nas questões legais abordadas aqui

» já agora, convém recordar que aquelas “célebres escutas” foram consideradas «ilegais», por mais do que um colectivo de juízes, em mais do que um tribunal, em mais do que uma comarca do País, pelo “simples facto” de que, aquando das escutas (estas sim, validadas por um juiz), a propósito daquelas ofertas do Gondomar – e de outros clubes da (então, assim designada) II Divisão B, do nosso comezinho futebolzinho -, aconteceu “apanhar-se” uma conversa entre o Major Valentim Loureiro e Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa, que os inefáveis auscultadores (ao serviço da ‘misé’ Morgado) consideraram interessante, porque metia «fruta», «cafés com leite» e outros quejandos – expressões que nunca conseguiram correlacionar com temáticas de cariz sexual. e, vai daí, há que ouvi-los também – mas, desta feita, sem o aval de quem de Direito, o que é tido como… (muito) ilegal…

» também convém recordar que a «fruta» não é um exclusivo de «simpatia» e de «bem receber» dos clubes do Norte, e como se comprova aqui. e, assim, torna-se(mais do que) óbvio que aquela atoarda, lançada pelo careca calimero (que estudou Cinema) ao gordo lampião (que já foi arquivista), faz todo – mas mesmo t-o-d-o! – o sentido.

» também gostaria que a diligente Comissão de Instrução e Inquéritos da Liga, no seu comunicado, explicasse à gente (néscia? que julgam que come gelados com a testa?) como, mais do que a fórmula que utilizaram para chegar ao valor de «trinta euros por pessoa», para as refeições em causa, consideraram “tudo normal” e dentro das regras: (i) a licitude do acto em si e ‘per si‘, (ii) as ofertas aos delegados ao jogo e aos observadores dos árbitros (elementos que não foram visados naquele documento), (iii) ofertas («de cortesia») de 180 euros a (pelo menos) sete elementos, por jogo, em que estejam envolvidas as equipas lampiónicas. pelas minhas contas, “isto” dá 1260 euros por jogo, num total de 50400 euros por época (17 jogos da equipa A e 23 jogos da equipa B)… se acham este valor “normal”, tudo bem, quem sou eu?…

.

burron© google | Tomo III
.

não irei perder muito tempo com este badocha do Car(v)alho.
as suas últimas declarações revelam muito da sua (fraca) personalidade, certamente que bastante habituada a ter que (con)viver com «chulos que gravitam à volta do futebol» e «rebanhos de cabras».

.

jackson© google
.

por último e depois da (curtíssima) experiência no “patético” clube de Madrid, Jackson Martínez  vai regressar a um clube grande – desta feita, ao (muito) ‘chinoca‘ Guangzhou Evergrande Taobao Football Club.
pelos valores publicamente revelados, em torno desta transferência («cerca de 42M€») e por um Passado (muito) recente do jogador que não esqueço, só lhe posso desejar “muitas felicidades” desportivas (que as financeiras já lá moram). e, mais uma vez, fica demonstrado que já não há cá o jogar por “amor à camisola” de outrora. bem sei que os tempos são outros, mas (ainda) me dói considerar esta hipótese como a mais plausível, na Actualidade…

.

epitáfio:
.

foi em Janeiro de 2009, mas parece que foi Ontem. mesmo.

até Sempre, João! serás sempre inolvidável, para mim!

.

de «alguns arruaceiros» [actualizado]…

carneirada© google
.

.

Estas pessoas devem pensar que não estão a prejudicar gravemente o 5lb… Não estamos no Futebol para isto! O Futebol não merece a postura desta gente.
Tenho de pedir profundas desculpas aos responsáveis do Atlético de Madrid porque não é assim que o 5lb quer estar no Futebol… 
Há coisas que não podemos contornar. Alguns arruaceiros deixaram o nome do 5lb manchado, quando os jogadores tudo fizeram em campo para dignificar a camisola.
Estamos com um duplo sentimento: uma grande alegria pela vitória, mas também uma profunda tristeza pelo que se passou nas bancadas.
.

caríssima(o),

partantos, a Sul nada de novo – no sentido em, como aqui se comprova, aquela «gloriosa» maneira de estar é (e sempre será) a imagem de marca dos mesmíssimos «arruaceiros» a quem o ‘Orelhas‘ se insurge, seja neste “rectângulo à beira-mar (im)plantado”®, seja “nesse enorme país que é o Estrangeiro”®.
para memória futura, ficam os vídeos de mais uma vergonha internacional, ‘made by 5lb‘ – aqui e aqui.

e por falar em vídeos, confesso que este lance aqui passou-me despercebido. assim sendo e como ali atrás se comprova, ficou mais um penálte por assinalar no Dragão, desta feita a nosso favor. e com o resultado favorável para nós. e bem antes do tal lance do Marcano, na nossa grande área, para que conste. mas, disso não quer saber o mouro de Paredes, o tal arruaceiro que ainda controla a informação referente ao Desporto tuga, nesse canal cada vez menos público de televisão.

por último e não menos importante, há um site novo de fugas de informação, desta feita referente ao mundo da bola. aproveitei para ir lá dar uma espreitadela e, qual não é o meu espanto, quando me deparo com isto aqui, em pleno destaque para o dia de hoje – entretanto, já desmentido aqui.
para lá de se ficar a saber que o pagamento dos direitos desportivos do jogador internacional francês será parcelar, o que me incomoda mesmo muito é tentar perceber como é que quem gere aquele espaço de denúncia conseguiu/consegue/conseguirá ter acesso privilegiadíssimo a fontes de informação dentro do nosso clube do coração?… ao que consta, o Quaresma já está na Turquia, não é?… quem é que sobra, então?
mais: para lá daquela revelação, outras houve, envolvendo actos de gestão do zmerding dirigido pelo burro do Carvalho, o qual de asno não tem nada. se aqui ficamos a saber todos os pormenores do contrato que liga o jeBus à agremiação do Lumiar e quando ainda trabalhava para o carnide (boa, bruninho. és grande, pá!), já aqui ficamos a saber que o mesmíssimo arruaceiro não dá ponto sem nó e que a sua demanda contra os Fundos, mais do que fogo-de-vista, é tão-somente uma luta pifiamente pírrica, que só serve para desviar a atenção dos calimeros do que é Essencial – por exemplo, a aprovação de novo empréstimo obrigacionista na ordem dos 77ME (!!!)…
curiosamente, à data e hora destas linhas (e tal e tal, “porta18“, e tal e tal, convém recordar sempre), parece que há uma “agenda” precisa, cisa e concisa desse tipo de fugas, pois que nada ainda foi publicitado e/ou divulgado que envolva o carnide. e com não acredito que eles também sejam «impolutos», como os seus manos do lumiar (antes pelo contrário!),…

.
disse!
.

‘br@são abençoado do dia’ e um pouco mais…

pml250915b© pravda | dragão até à morte
(clicar na imagem para ampliar)
.

caríssima(o),

por imperativos profissionais e outros, e porque não me é possível ficar à espera da “publicação oficiosa” da edição impressa* do pravda da Travessa da Queimada, desta Sexta-feira, tive que “sacar” (indecentemente e à má-fila) a mais recente crónica do (à data e hora destas linhas, mas que não são daquelas tipo “porta18“) único escriba que nos defende com galhardia no jornalixo tuga.
acho que fica difícil discordar do que se afirma na imagem ali em cima. e que, logo mais, terá que ser para vencer e não poderá ser de outra forma, sob pena de se ter trabalhado para o boneco, no passado Domingo. confio que tal não acontecerá e que os nosso rapazes – todos eles!, mesmo os que não foram convocados – já sabem disso mesmo e já estão devidamente precavidos.

* entretanto, para memória futura e para quem tiver esse interesse, já consegui a edição impressa do pravda da Travessa da Queimada, desta Sexta-feira (aqui).
.

por último e (re)mexendo na merd@, só mais uma vez:
.

.

Uma nota: os regulamentos de Competições prevêem castigos e punições para dirigentes/treinadores/atletas que incentivem à violência ou que coloquem em causa a integridade e/ou o bom-nome dos intervenientes.
Se Rui Gomes da Silva infringiu estes dois segmentos e o FC Porto se sente, com direito, ofendido, resta avançar imediatamente para uma participação às instâncias disciplinares da Liga, pois que dois dias consecutivos de “Dragões Diário” já é dar demasiada atenção ao ex-ministro do PSD e sem avançar para consequências disciplinares.

in tribunal do dragão.
.

art35© lpfp | regulamento de competições
(clicar na imagem para ampliar)
.

art136© lpfp | regulamento disciplinar
(clicar na imagem para ampliar)
.

ficamos todos a aguardar por mais desenvolvimentos, então. eu espero e faço votos sinceros, para que aqueles aconteçam e que o prevaricador (recorrente, diga-se) seja devida e exemplarmente punido.

.
disse!
.

material de leitura (entrevista a Iker Casillas incluída) e não só… [actualizado]

silencios© google
.

material de leitura:

» a entrevista  ao (já) “nosso” Iker aqui (só a entrevista aqui), naquela que foi a primeira edição do suplemento ‘papel’, do jornal espanhol ‘elmundo’ (edição completa aqui);

» a edição impressa do pravda da Travessa da Queimada, de Sexta-feira (aqui) e incluso o último BRASÃO ABENÇOADO, sob o título “custe o que custar” (aqui);

» a edição impressa do pravda da Travessa da Queimada, de Sábado (aqui) e a edição impressa do mesmo pravda mas de Domingo (aqui), onde fica registado, para memória futura, o lançamento do último Clássico e a forma abjecta, rasca, sabuja, como se trabalha na redacção daquele pasquim, sob o comando do «belenense» vítor serpa;

» a edição impressa do pravda da Travessa da Queimada, desta Segunda-feira (aqui), a qual irei dedicar atenta leitura após a publicação destas linhas (escritas, bem-entendido; quanto às “outras”, diz que é mais pela famigerada Porta18.
.

«with a little help from my friends»
.

actualização desta nova rubrica, neste espaço de discussão pública, com título inspirado neste clássico musical dos anos 60 e alvo de várias versões, com o que (supostamente) de mais relevante aconteceu na jornada 5, da liga tuga, edição 2015/2016 – com o encontro dos calimeros do spórtém.

mais uma vez, convém referir que, com estes apontamentos, «apenas e só» se pretende salvaguardar, para memória futura e num mesmo local, as avaliações que o jornalixo tuga conferiu aos artistas apitadores de serviço envolvidos nas partidas que tiveram os três clubes (ditos) «grandes», na(s) jornada(s) em apreço.
e que, por jornalixo tuga, entenda-se que este não contempla qualquer pasquim referente ao grupo cofina, pois que o meu estômago tem limites (os quais não vão para lá do que considero ser comedida e moderadamente razoável).
e que convém deixar (bem) claro que a compilação e posterior divulgação pública desta rubrica estará sempre dependente “de terceiros”, isto é, de quem abnegadamente disponibiliza e partilha, de forma gratuita, as edições impressas dos pasquins em causa – como, por exemplo, aqui ou aqui.

.

tribfcpb© pasquim do ‘quim oliveirinha
(clicar na imagem para ampliar)
.

bolhafcp© pravda
(clicar na imagem para ampliar)
.

tribzbb© pasquim do ‘quim oliveirinha
(clicar na imagem para ampliar)
.

abolazbb© pravda
(clicar na imagem para ampliar)
.

para que conste:

» a propósito deste lance aqui, com uma imagem esclarecedora aqui, recorda-se o que, na altura, se comentou em relação a uma jogada em tudo idêntica, e frente à mesma agremiação, em 2008/2009, num lance entre Lucho e yebda: não se pode prosseguir a jogada; antes há que proceder como os outros e cair, pois só assim é que o apitador sabe que o toque existiu e foi suficiente para provocar a queda do jogador. esclarecido. muito esclarecido…

.
disse!
.